Home > Opinião > “Presença das minorias em espaços de poder é um desafio para a democracia”

“Presença das minorias em espaços de poder é um desafio para a democracia”

“20 de novembro é um marco para celebração da resistência
do povo negro no Brasil”, afirma a cientista social
(Foto: Lucas Ávila)

Entretanto, mesmo com datas que propõem uma reflexão sobre os caminhos que a sociedade tem percorrido, as ações palpáveis que regem os direitos humanos são poucas. Por isso, o Edição do Brasil conversou com uma mulher feminista e negra, que na contramão do “preconceito” foi eleita pela maioria: a cientista social e vereadora com o maior número de votos na capital, Áurea Carolina.

As minorias fazem parte de uma fatia da sociedade que estima por mudanças e apoio. Por que vivemos em uma sociedade que ainda é regida por essa diferença social? 

O machismo, o racismo, a homofobia, a transfobia e as diferentes formas de violência afetam a nossa realidade. As mulheres, as pessoas negras, LGBTs e jovens, juntos, formam a maioria da população e, isoladamente, mulheres e pessoas negras já são a maioria no Brasil. No entanto, esses grupos não encontram representatividade nos espaços de poder e são transformados em minorias políticas. Essas desigualdades têm origem em problemas históricos e isso persiste porque há uma dominação de grupos privilegiados, que são notadamente homens brancos com poder econômico e político que controlam as instituições. Com isso, a presença dessas minorias subalternizadas é ainda um desafio para a democracia.

Quais são as alternativas para a desconstrução desse paradigma?

Para enfrentar esses problemas e desconstruir esses privilégios é preciso p