Home > Vigílias > Vigílias

Vigílias

Política, ontem e hoje
Eleito governador de Minas Gerais à época, o grupo do atual deputado federal Aécio Neves (PSDB) comandou o Estado por 16 anos. Agora, na era Romeu Zema (Novo), a análise dos políticos mineiros é que ele não terá tanta facilidade de eleger o seu sucessor. A conferir.

Fera ferida
Pessoas ligadas ao ex-prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), comentam que ele se irrita com a informação de que teria prejudicado o Atlético com a construção da Arena do Galo. “Esse assunto já está superado, mas continua sendo explorado politicamente pelos adversários de Kalil”, comenta uma pessoa próxima.

Proteção familiar
Ainda não se sabe qual é o destino político do ex-senador Clésio Andrade. No entanto, continua no ar a possibilidade do seu retorno à vida pública a partir de 2026. A preocupação dele seria no sentido de não prejudicar a sólida carreira de deputado federal do seu sobrinho, Diego Andrade. Esse assunto só seria levado a efeito depois do pleito municipal desse ano.

Aeroporto da Pampulha
Enquanto aumenta a cada dia o número de voos, consequentemente, a quantidade de passageiros no Aeroporto de Confins, o nosso pobre Aeroporto da Pampulha continua sendo subutilizado, embora os projetos para o local sejam promissores. Mas, até agora, tudo não tem passado de planos.

Nova rodoviária?
De repente, a Rua Tenente Brito Mello, no quarteirão em frente à Rede Minas e ao lado do Exército, foi transformada em uma espécie de rodoviária improvisada, onde descem e embarcam passageiros de ônibus fretados com destino a vários municípios mineiros e também a outros estados. Consta que o Exército não estaria nada satisfeito com essa constante aglomeração de pessoas em horários noturnos.

Poder do ex-presidente
Nos bastidores da política mineira, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e atual conselheiro do Tribunal de Contas, Agostinho Patrus, ainda é consultado por grande parte dos parlamentares, que sempre buscam orientação dele, a respeito dos mais diversos temas. Ufa.

Diretoria da Ceasa Minas
Em Brasília, propala-se a respeito da pressão que estaria sendo exercida pela prefeita de Contagem, Marília Campos (PT), no sentido de que ela fosse ouvida quando houvesse a mudança da diretoria da Centrais de Abastecimento (Ceasa Minas). A Ceasa, só para registrar, fica localizada naquele município.

Mudança de legenda
Pré-candidato à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), o ex-vice- -governador Paulo Brant, tem recebido convite para filiar-se a outras siglas. Atualmente no PSB, ele não bateu o martelo a respeito do assunto, mas fontes garantem que sua possível mudança de partido ainda pode ocorrer.

Sucessão de BH
Para evitar a tentação de voltar à vida pública, o ex-prefeito Marcio Lacerda anunciou a amigos próximos que deverá fazer uma longa viagem internacional no período eleitoral.

Eleição e Carnaval
Segundo a imprensa, a secretária de Estado de Planejamento e Gestão e pré-candidata à PBH, Luísa Barreto (Novo), estaria em compromisso no exterior durante o pré-Carnaval, por sugestão de alguns membros de seu partido. A assessoria da secretária ainda estava tentando mudar esse roteiro, afinal, com tanta gente reunida nos quatro dias da festa de Momo, seria uma boa vitrine política para Luísa.

Fim da ABIN?
Devido aos problemas envolvendo a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), já existem assessores Palacianos pensando em sugerir até mesmo a extinção da aludida instituição.

Partidos antidemocráticos
“Em minha avaliação, o ideal é que o financiamento dos partidos políticos, no Brasil, deveria deixar de fora as siglas que claramente demonstrarem atuação antidemocrática. O dinheiro público não serve para patrocinar esse tipo de viés ideológico”. Opinião do advogado criminalista Roberto Delmanto Junior, em debate na TV Cultura.

Emendas parlamentares
Segundo a crônica política de Brasília, tem sido cada vez mais insaciável a sede do presidente da Câmara Federal, Arthur Lira (PP), por emendas parlamentares. Isso tem interferido até mesmo na política do governo, visando conter o aumento do déficit. As janelas para proporcionar novos gastos são constantes, deixando o Palácio do Planalto em uma verdadeira saia justa.

Revisão da aposentadoria
“O debate a respeito da revisão da aposentadoria, quando se pretende corrigir valores desde a época do início das contribuições, é um ganho social da sociedade. Mas vai deixar o cofre do governo federal ainda mais abalado, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) venha dar sequência a ação a ser julgada nos próximos meses”. Opinião do filósofo Mario Sérgio Cortella.

Zema e Dengue
O governador Romeu Zema (Novo) anunciou um decreto colocando Minas Gerais em alerta por conta da incidência de dengue, mas o problema é nacional. O detalhe é que o ato do chefe do Executivo mineiro foi na semana antecedente ao Carnaval, o que pode levar muita gente a evitar passar a folia em nosso estado.

Justiça cara
De acordo com estudos, os Tribunais têm um custo anual da ordem de R$ 160 bilhões, transformando o nosso Poder Judiciário no mais caro do mundo. Mas como é a Justiça, ninguém tem coragem de criticar. Comentário único. Alguns advogados de proa lembram que existem cerca de 80 milhões de processos em andamento.

Segundo escalão
O retorno das atividades, em Brasília, pode significar o período de aumento da pressão por parte dos parlamentares apoiadores do governo pelas nomeações dos cargos de segundo escalão.