Home > Colunas > Quem sabe, sabe

Quem sabe, sabe

Na foto: Antonio Hyodo, diretor de Tesouraria da Localiza, é o Executivo de Finanças de 2020 do Instituto Brasileiro de Finanças de Minas Gerais (IBEF-MG)

CANAL ABERTO

Seleção de futebol já não desperta tanto interesse. As eliminatórias apareceram como uma boa oportunidade para a reaproximação entre seleção e torcida, já que metade dos jogos seriam no Brasil. Mas com a pandemia do coronavírus restou aos brasileiros acompanhar as partidas pela televisão, mas isso também nem sempre será possível porque as transmissões em TV aberta quando a seleção jogar em outros países vai depender de negociações. Caso contrário, será transmitido nas TVs fechadas. Acho que o afastamento de boa parte da torcida da seleção já acontece há muito tempo. Ela deixou de ser atração como era em outros tempos. O técnico Tite, além de fraquíssimo, é um burocrata que transformou a seleção em robôs sem criatividade. Ele destruiu o sonho de milhões de brasileiros com jogadores estranhos e desconhecidos. É brincadeira chamar, por exemplo, Lucas Paquetá e Arthur de craques.

Delivery através de drones. Está sendo testado no Brasil um novo modelo de entregas de produtos comprados pela internet ou por telefone. A nova opção será feita por meio de drones. Atualmente, as entregas das empresas são feitas por diversos meios de transporte, tais como, motos, bicicletas, patinetes e até mesmo a pé. O objetivo é fornecer ao cliente agilidade e segurança no recebimento dos produtos. Diante disso, os testes servirão para avaliar a eficiência da nova modalidade. Para aqueles que estão com medo de perder os seus empregos, não há possibilidade de que os entregadores sejam substituídos pelas máquinas. Os drones só percorrerão parte do caminho do delivery, sendo o entregador o passo final da entrega. A inovação é excelente, mas será que funcionará no Brasil? Como ficará a segurança? Os drones e os produtos ficarão imunes à ação dos ladrões?

Investigados por fraude em auxílio emergencial são eleitos. O Brasil é mesmo o país do carnaval, futebol e corrupção. É inacreditável que 883 candidatos eleitos no domingo são suspeitos de receber ilegalmente o auxílio emergencial pago pelo governo federal por conta da pandemia. E como se não bastasse, todos os eleitos são pessoas que possuem muito dinheiro e grandes fortunas. É muito difícil acreditar que essas pessoas irão gerir a coisa pública e o dinheiro do contribuinte com responsabilidade e honestidade. Isso é uma vergonha! Tantas pessoas necessitando desse auxílio emergencial e que não conseguiram sacar para comprar sequer os produtos de necessidade básica. E esses privilegiados conseguem receber sem ter um mínimo de preocupação com os mais pobres.

NÚMERO DE MULHERES NA POLÍTICA AINDA É BAIXO

Uma notícia que não é boa para a política no Brasil. Mais de 900 cidades do país não elegeram nenhuma vereadora nas eleições deste ano e, portanto, não terão nenhuma mulher ocupando vaga nas Câmaras Municipais a partir de 2021. Já em outras mais de 1,8 mil cidades, apenas uma mulher foi eleita, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Acredite se quiser do total exato de 948 cidades sem mulheres eleitas, 188 ficam em Minas Gerais, estado que tem a maior quantidade de municípios do país (853). Apenas 12% dos prefeitos eleitos no 1º turno são mulheres. As eleições deste ano mostram que as medidas adotadas pela Justiça Eleitoral para aumentar a bancada feminina nos estados ainda não tiveram um resultado satisfatório. É preciso mudar esse quadro nos próximos pleitos.

AEROPORTOS TERÃO IDENTIFICAÇÃO BIOMÉTRICA

Um projeto idealizado pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) passará a usar a identificação biométrica, baseada no reconhecimento facial, para o embarque dos passageiros nos aeroportos brasileiros. Batizado de “Embarque Seguro”, o objetivo é tornar o processo mais ágil e criterioso. O primeiro local para testar a novidade será o Aeroporto Internacional de Florianópolis (SC). Quando implantado, a verificação deve ser feita em poucos segundos. Antes do embarque, no ato do check-in, será capturada uma imagem biométrica do passageiro, que depois será validada junto à base de dados do governo federal. Após a confirmação, o viajante pode seguir para o embarque sem apresentar documentação. Mais benefícios para a vida do cidadão que viaja pelo país.

O conteúdo desta coluna é de responsabilidade exclusiva do seu autor