Home > Vigílias > Vigílias

Vigílias

Política em Ouro Preto
Deve ser por conta da fama da cidade que tudo em Ouro Preto acontece de maneira diferenciada. Na política, então, nem se fala. Veja que, faltando 2 anos para a sucessão do atual prefeito Julio Pimenta (MDB), já se fala na eleição municipal. E, um dos nomes mais lembrados para voltar ao comando do município é o do atual secretário de Cultura do Estado, Angelo Oswaldo.
Comentário único. Claro que até lá muita água irá passar por debaixo dessa ponte. Quem sabe, o próprio Julio Pimenta anime tentar a reeleição?

Fabinho Liderança
O popular Fabinho Liderança (MDB), reeleito para mais um mandato como deputado federal, continua dizendo a amigos que será candidato à presidência da Câmara Federal. Mas, em Brasília, assessores do futuro presidente Jair Bolsonaro (PSL) não demonstram qualquer interesse na possível candidatura do parlamentar mineiro. Coisas da política…

Ligações perigosas
Já chegou ao gabinete de transição do presidente Bolsonaro (PSL), no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília, a informação de que é forte a ligação do deputado eleito Aécio Neves (PSDB) com o grupo da Vale. Esta aproximação teria acontecido pelas mãos do então presidente da República Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
Cena única – Se esta informação procede, só o tempo dirá. Mas nos bastidores do Congresso Nacional, os jornalistas da crônica política sempre souberam do prestígio do político mineiro nas grandes esferas do setor industrial brasileiro e até internacional.

Forma dos militares
“Esperem só começar o futuro governo para todos observarem a força dos militares na base e na própria sustentação técnica do Palácio do Planalto. Depois dos governos militares, viveremos uma época em que as Forças Armadas terão presença maciça em Brasília”. Opinião do jornalista da crônica política mineira Carlos Lindenberg.

Apoio qualificado
Político com mais de três décadas de experiência, ex-deputado estadual e federal, secretário de Estado e chefe do Executivo municipal pela 5ª vez em Nova Lima, Vitor Penido (DEM) pode ser considerado, atualmente, um dos interlocutores dos prefeitos para um diálogo menos áspero com o futuro governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo).
Cena final. Só para rememorar: Penido é presidente da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de BH (Granbel) e presidente da Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais (Amig), com dezenas de filiados.

De JF para BH
Se for candidatar-se à reeleição, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), certamente, terá mais um concorrente. Trata-se do deputado do PSB, Júlio Delgado. Nas rodas de amigos, em Juiz de Fora, ele tem avisado que vai transferir o título eleitoral para a capital mineira com a finalidade de se inserir na política de BH. Aliás, há muito tempo Delgado trouxe sua família para residir por aqui. O nobre parlamentar pode estar dando um tiro no escuro.

Embate dos vereadores
É cada vez mais tenso o clima entre os vereadores, Léo Burguês (PSL), líder do prefeito na Câmara de Vereadores de BH, e seu colega de parlamento Gabriel Azevedo (PHS). As pessoas, na hora dos debates, ficam inquietas e preocupadas com a possibilidade de haver até agressão física caso as discussões continuem neste elevado nível de temperatura. Cruz credo, gente!

Receita paulistana
Participando de um debate na TV Cultura, o ouvidor-geral das Polícias de São Paulo, Benedito Mariano comentou: “O que houve foi a proibição de concurso para a Polícia Civil de São Paulo. O governo não tem que jogar a culpa em cima dos funcionários públicos. Para solucionar a falta de dinheiro, basta acabar com as desonerações fiscais”. Seria tão simples assim, ouvidor? Claro que não!

Força do Adalclever
Circula nos bastidores da Assembleia que o presidente da Casa, Adalclever Lopes (MDB), mesmo tendo que deixar o posto no final de janeiro é, atualmente, um exímio coordenador dos entendimentos visando a eleição da próxima Mesa Diretora da ALMG.

Combate à corrupção
As pessoas não podem ficar esperando apenas pelas ações da Operação Lava Jato no que diz respeito ao combate à corrupção. A sociedade deve colaborar e estar preparada para enfrentar esse tipo de prática, inclusive, nas grandes empresas brasileiras como acontece nos países civilizados. Opinião da procuradora da República Federal Anamara Osório Silva, em recente debate nacional sobre o tema.

Nióbio e o senador
Em Brasília, o senador eleito por Minas, Carlos Viana (PHS), disse que vai propor uma Comissão Permanente no Senado com objetivo de atuar para saber o que se passa nos bastidores da mineração brasileira, inclusive em relação ao nióbio.

Nióbio II
Durante evento em São Paulo, o cientista político e economista Ricardo Sennes comentou que o nióbio brasileiro, exportado para o mundo inteiro, carece ser mais valorizado, pois, atualmente, é usado nas sofisticadas sondas que perfuram poços a 5 mil metros de profundidade, nas águas marítimas do nosso país para buscar o petróleo do programa pré-sal.

Brasil republicano
Indagada sobre o que significa a palavra república, sistema político que rege o Brasil, a historiadora mineira, Carolina Starling, professora da UFMG, destacou: “Os valores republicanos estão demarcados no âmbito da tolerância e da liberdade em todos os sentidos, além da democratização em geral”. A professora, inclusive, fez esse comentário no feriado de 15 de novembro, dia da Proclamação da República.

Preço do combustível
As primeiras reações em relação à indicação do economista Roberto Castelo Branco para a presidência da Petrobras agradou o mercado, mas na opinião do comentarista da Globo News, Valdo Cruz, por ser da ala liberal do futuro governo, a tendência é que o próximo dirigente mantenha o mesmo esquema de preço do combustível. Ou seja, os consumidores pagando valores elevados, podem apostar.

Patrus na liderança?
Embora esteja costurando sua candidatura à presidência da Casa, o deputado Agostinho Patrus Filho (PV), caso não consiga levar seu projeto com sucesso até o fim, deverá ser o líder do governo na Casa Legislativa. Esses são os comentários ouvidos junto a alguns membros da Comissão de Transição do Governo Mineiro.

Sucessão municipal
São oito os pré-candidatos à sucessão à presidência da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte. Uma coisa parece certa: Léo Burguês (PSL) é líder do Governo e não pretende largar o posto. Fontes garantem que o cargo o deixa confortável.

A vez da Agricultura
A partir de janeiro, o setor da Agricultura volta à presidência do Sebrae Minas. Faz parte de um rodízio, ou seja, a cada 3 anos, uma das entidades do setor produtivo mineiro fica no comando. Até agora, quem preside é o representante da Fiemg, Teodomiro Diniz.

Petistas se enfrentam
Não convidem para a mesma mesa os petistas Odair Cunha e Rogério Correia. Ambos são deputados federais pelo PT, mas de correntes diferentes, porém o motivo da animosidade estaria relacionado à última eleição para o Governo de Minas. A conferir…

Quintão x Virgílio
Pelo que se sabe dos bastidores, o deputado Virgílio Guimarães busca ser o primeiro secretário da Assembleia a partir de fevereiro. O problema é que seu colega de partido, André Quintão também está conversando sobre o assunto. Isto ainda vai dar xabú, ora se vai.

Nat Macedo
Belo-horizontina, 22 anos. Graduanda em jornalismo pelo Centro Universitário Estácio de Sá, fez cursos de Consultoria de Imagem e Design de Moda. Há 3 anos criou um blog voltado para o público feminino. Interessada em assuntos relacionados à minoria, gosta de dar visibilidade as pequenas causas voltadas a inclusão e empoderamento destes nichos.