Home > Artigo > Com a cara de Minas!

Com a cara de Minas!

Inovação e desenvolvimento de tecnologia são marcas predominantes no DNA da indústria brasileira e das instituições que a representam – em qualquer tempo e muito especialmente em períodos de dificuldades e de grandes desafios. É fiel a essa crença que a indústria mineira e a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) se associam, neste momento, a um grupo de empresas cidadãs empenhadas em buscar solução eficaz e definitiva para a COVID-19 e para os males dela decorrentes nos campos social e da economia. Com confiança, e muita esperança, nos engajamos firmemente em um projeto que se propõe a desenvolver e colocar à disposição da sociedade brasileira, e mineira, já nos primeiros meses de 2021, uma vacina eficaz e segura contra a doença.

Com orgulho, nos integramos a um expressivo grupo de empresas mineiras – do porte e da importância da MRV, Banco Inter e Localiza –, e também à Rede Dasa de Laboratórios Clínicos, uma das maiores do país, com sede em São Paulo, para a fase de testes clínicos de um imunizante contra a COVID-19, produzido pela norte-americana Covaxx, uma unidade da United Biomedical. O grupo está presente nos EUA e também na China e Taiwan, com experiência e reconhecimento no campo da produção de vacinas. A fase 2 e 3 de testes clínicos no Brasil terá investimentos de R$ 30 milhões: 50% bancados pelos Laboratórios Dasa e a outra metade pelas empresas mineiras já associadas à iniciativa, todas integrantes do Conselho Estratégico da Fiemg. Nossa expectativa é a de que inúmeras outras companhias se juntem a este grupo pioneiro nos próximos dias e semanas.

Teremos resultados em breve. Cumprida as fases 2 e 3 de testes clínicos, que serão realizadas também no Brasil e em Minas Gerais nos próximos meses, a Covaxx estima que já estará em condições de produzir 100 milhões de doses nos primeiros 4 meses de 2021 – e 500 milhões de doses ao longo de todo o ano. Para isso, até dezembro as conclusões dos testes clínicos serão submetidas à análise e aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O estado de Minas, por decisão do governador Romeu Zema (Novo), participa intensamente do projeto e da parceria com a Fiemg e a indústria mineira por meio da Fundação Ezequiel Dias (Funed), referência na produção de medicamentos, inclusive vacinas.

Na verdade, o desenvolvimento de um imunizante contra a COVID-19 integra um importante rol de ações das empresas mineiras, em parceria com a Fiemg, dentre as quais se também se destaca a produção de respiradores pela Tacom, transformando Minas Gerais em um dos poucos polos mundiais fabricantes do equipamento, com capacidade para atender o mercado brasileiro e também global.

Até este momento, considerando doações em dinheiro e em bens e serviços, o movimento liderado pela Fiemg e integrado por empresas mineiras já investiu recursos da ordem de R$ 800 milhões, incluindo a construção de mais 1.000 leitos para tratamento de pacientes e a doação de 1.600 ventiladores mecânicos para o governo de Minas Gerais e outros 100 para a União. Em outra frente de ação, o Senai-MG, que integra a Federação, já produziu, para doação para a área de saúde do Estado, 300 mil máscaras, 4,2 mil aventais e mais de 130 mil litros de álcool em gel. Também restaurou 240 respiradores, além de participar de serviços de desinfecção de ruas na região metropolitana de BH. O Serviço Social da Indústria (Sesi-MG) adquiriu e colocou à disposição da população 300 mil testes rápidos de COVID-19.

Além do foco claro e objetivo no combate à tragédia em que efetivamente se transformou o novo coronavírus, o que mais nos orgulha e entusiasma é constatar que a indústria mineira e brasileira está tendo a oportunidade de mostrar sua personalidade completa, seu caráter, sua alma e seu coração. Verdadeiras empresas cidadãs que sabem, sim, produzir, gerar empregos de qualidade, salários e riqueza para o estado e para o país. E que também entendem e compreendem a sua missão social de postar-se ao lado da sociedade da qual são parte integrante e à qual devem servir. Esta é a verdadeira cara de Minas, que precisamos – e vamos – mostrar cada vez mais.

*Flávio Roscoe
Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg)

O conteúdo deste artigo é de responsabilidade exclusiva do seu autor