Home > Aulas > Quem sabe, sabe

Quem sabe, sabe

Na foto: Alta da conta de luz penaliza os consumidores. O acréscimo da bandeira vermelha em cerca de 50% vai afetar não apenas os consumidores residenciais, mas a indústria, comércio e serviços também vão sentir no caixa o impacto da energia elétrica mais cara. Os efeitos iniciais podem ser aumentos de custos dos produtos, ou seja, todos os setores da economia serão afetados, já que toda a população paga conta de luz e também as compras de supermercados etc. O ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse que o país enfrenta uma das piores secas da história e uma das maiores crises que atinge as hidrelétricas no Sudeste e Centro-Oeste em 91 anos. É preciso rever os modelos de remuneração, gestões hídricas mais competentes e deixar de transferir a culpa dos erros para o consumidor. O brasileiro já paga a segunda tarifa residencial mais cara do mundo. Pagamos quase 40% a mais do que deveríamos. Ninguém aguenta mais isso.

MESAS DE BARESNAS CALÇADAS PODEM SER DEFINITIVAS: A Prefeitura de Belo Horizonte estuda a possibilidade de que as mesas nas calçadas de bares e restaurantes permaneçam em definitivo. Essa ocupação dos passeios começou em setembro de 2020 durante as primeiras flexibilizações do setor. Esse procedimento foi definido como temporário, enquanto durar a pandemia, mas agora poderá ser permanente, já que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) também gostou do novo modelo desde que sejam respeitadas as regras. Além disso, gera mais empregos para garçons, cozinheiros e lavadores de copos, segundo o próprio prefeito. A medida agradou muito os comerciantes e clientes. Para o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte e Região Metropolitana (SindiHBaRes), Paulo Cesar Pedrosa, este que vos escreve, é uma ótima decisão, mas os proprietários têm que pedir uma autorização da prefeitura e seguir as regras para que não sejam multados.

TÉCNICO CUCA OFENDE ÁRBITRO E PODE TER PUNIÇÃO: Na semana passada, o técnico Cuca, do Atlético Mineiro, invadiu o gramado do estádio Castelão, em Fortaleza, para xingar o árbitro Leandro Pedro Vuaden, após o final da partida na derrota para o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro. Num ato de descontrole emocional, ele fez ofensas alegando que o gol da vitória do time cearense ocorreu depois dos acréscimos do tempo. A culpa não foi do árbitro, que apitou bem a partida, e sim do goleiro atleticano que falhou feio no lance. O destempero de Cuca é inaceitável e poderá gerar uma punição dura no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), já que ele usou xingamentos pesados contra o árbitro. Que sirva de lição, pois o pedido de desculpas do treinador parece que veio tarde.

É PRECISO REDUZIR OS IMPOSTOS NO BRASIL: Há décadas que nós pagamos muito impostos e taxas que incidem sobre lucro, ganhos, consumo e serviços. Para se ter uma ideia, cada brasileiro trabalha cerca de 5 meses apenas para pagar os seus tributos ao Fisco. É como se, só a partir de junho, o dinheiro realmente começasse a entrar no caixa das empresas e no bolso dos cidadãos. E, como o governo não entrega os serviços públicos que deveria em troca dos impostos pagos pela população, nos vemos obrigados a recorrer à iniciativa privada para ter um atendimento de melhor qualidade na saúde, educação e em outros setores. Na Previdência Social não é diferente. Muita gente, que pagou a vida inteira a aposentadoria pelo teto, hoje recebe uma miséria. A tributação no país é muito alta e pesa no orçamento daqueles que integram o setor produtivo. A redução de impostos poderia estimular os investimentos e o consumo.

CANAL ABERTO

Expectativa de vida do brasileiro diminui com a COVID-19. De acordo com a revista Nature, uma das publicações científicas mais respeitadas do mundo, a expectativa de vida do brasileiro diminuiu 1,3 ano em 2020 e vai cair ao menos 1,8 ano em 2021 devido ao excesso de mortes provocadas pela COVID-19. O número de mortos no Brasil está sendo catastrófico. Já são mais de 500 mil mortos. A falta de uma resposta coordenada e rápida informada pela ciência, bem como a promoção da desinformação pelo atual governo, vai refletir numa demanda maior por serviços de saúde e afetar os padrões de mortalidade futuros. As sequelas entre os pacientes, a degradação financeira do país e o corte de investimentos em saúde devem piorar o cenário. É triste saber que os ganhos em longevidade ao longo de décadas estão sendo revertidos pela pandemia.

Morte do bandido Lázaro é o fim de uma grande caçada. Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa de Sousa, 32, foi capturado e morto numa troca de tiros com a polícia em Águas Lindas de Goiás (GO). Lázaro ganhou as páginas policiais por ser um assassino cruel e investigado por mais de 30 crimes, cometidos em Goiás, Bahia e Distrito Federal (DF). A caça ao bandido foi notícia no Brasil e no mundo, e mobilizou mais de 270 agentes das forças policiais de Goiás e do DF. Ele espalhou o medo e o terror, já que se encontrava numa área rural e a noite invadia as casas em busca de comida e outros produtos. A polícia tem certeza que Lázaro estava recebendo ajuda de uma rede de pessoas, inclusive um fazendeiro foi preso em flagrante. Prova disso é que foram encontrados R$ 4 mil no bolso de sua calça no momento de sua morte. Se outras pessoas estavam protegendo o criminoso, elas devem ser julgadas e presas.