Home > Colunas > Quem sabe, sabe

Quem sabe, sabe

Na foto: 15 anos do Buteco do Maranhão: Vicente Amorim, Valdez Maranhão, deputado Mauro Tramonte, e Geraldo Madureira

CANAL ABERTO

Vacina contra demência e Alzheimer. A sonhada vacina contra demência e Alzheimer chegou a sua última fase e deverá ser testada em humanos até 2022. Desenvolvida por pesquisadores dos EUA e da Austrália, o imunizante apresentou ótimos resultados após os testes em ratos serem bem-sucedidos. A demência e o Alzheimer são declínios cognitivos ocasionados pelo acúmulo de determinadas proteínas no cérebro, ocasionando danos neurológicos. A vacina promete eliminar a concentração dessas proteínas e interromper a neurodegeneração. Nos ratos, os problemas cerebrais com as mesmas características do Alzheimer foram eliminados e a deficiência foi regenerada. A chegada de um imunizante auxiliará bastante no combate da doença, já que os tratamentos atuais são com medicamentos que só ajudam a retardar, mesmo assim sem garantia total. É uma grande conquista para o início dessa década.

Retorno às aulas presencias gera divergências. A volta das aulas presenciais em Belo Horizonte continua gerando muitas divergências. A prefeitura sinalizou para o retorno no início de março, caso os indicadores usados para controle do novo coronavírus, junto com as autoridades de saúde do município, permitam. Prestes a completar um ano de escolas fechadas, ainda não se chegou a um consenso para a reabertura dos estabelecimentos de ensino. É normal que isso esteja gerando ansiedade nos pais, alunos, professores e demais trabalhadores. Mas não se pode tomar uma decisão precipitada neste momento de gravidade da pandemia. A realidade é que a taxa de transmissão da COVID-19 na cidade ainda está acima dos índices considerados seguros para a reabertura das escolas, segundo o próprio Comitê de Enfrentamento da Prefeitura.

Flávio Bolsonaro tem ajuda do STJ. O presidente Jair Bolsonaro está perto de conseguir livrar o filho, senador Flávio Bolsonaro, do escândalo das rachadinhas quando ele era deputado estadual pelo Rio de Janeiro. O Superior Tribunal de Justiça anulou as quebras de sigilo bancário e fiscal do herdeiro. Vale lembrar que para proteger o filho, Bolsonaro interferiu na Polícia Federal, aparelhou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), enquadrou a Receita e tentou extinguir o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). Além disso, o Legislativo paralisou o Conselho de Ética do Senado e o Judiciário distribuiu liminares que o salvaram temporariamente. No STF, que o presidente sempre atacou, alguns ministros travaram a investigação por meses. Isso é uma vergonha, porque existem provas de que a conta do senador era abastecida com envelopes cheios de dinheiro, que pagavam até a escola das netas do presidente. O Ministério Público vai recorrer dessa decisão absurda.

MAIS UM RESTAURANTE ENCERRA AS ATIVIDADADES

Mais uma notícia triste para a gastronomia mineira. O tradicional restaurante italiano D’ Agostim Di Paratella, inaugurado em 2017, e localizado no bairro de Lourdes, anunciou o fim de suas atividades. Esse é mais um dos inúmeros estabelecimentos da capital mineira que encerrou o funcionamento durante a pandemia. O restaurante era conhecido pela tradicional gastronomia italiana e comandado pelo chef Matheus Paratella. O seu ambiente era inspirado nas famosas trattorias italianas, com ambiente bastante intimista. Assim como a maioria dos bares e restaurantes da capital, os proprietários disseram que a decisão de fechar foi devido à instabilidade do setor e as dificuldades encontradas desde o início da pandemia. Isso é lamentável para a nossa economia, já que se perde dinheiro e empregos.

DEPUTADO FEDERAL QUER PARENTES EM CARGOS PÚBLICOS

O Brasil passando por um dos momentos mais difíceis de sua história com a pandemia do coronavírus e o líder do governo na Câmara Federal, Ricardo Barros (Progressistas- -PR), defendeu a contratação de parentes de políticos para cargos públicos. Diversos políticos já foram punidos por essa prática que é chamada de nepotismo e está proibido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) há décadas. Vale lembrar que esse deputado já é investigado por crime de corrupção e lavagem de dinheiro. Além disso, foi muito criticado por defender que se escreva uma nova Constituição, alegando que ela só tem direitos e não deveres do cidadão. A atitude causa nojo e é de uma imoralidade que ele jamais poderia representar o povo no Congresso. Isso demonstra que grande parte da classe política quer se manter no poder somente para se enriquecer, ao invés de prestar um bom serviço para a população que os elege.

AUMENTA A PRODUÇÃO DE LIXO PELO BRASILEIRO

Parece inacreditável, mas o brasileiro está produzindo cada vez mais lixo. São cerca de 1,5 milhão de toneladas por semana, o equivalente a quase sete navios de cruzeiro. Esse dado é da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe). A produção de lixo plástico também cresceu. Somos o 4º maior produtor do mundo, ficando atrás dos Estados Unidos, China e Índia. Só para se ter uma ideia, das mais de 79 milhões de toneladas de lixo geradas em 2019, 40% foi descartado incorretamente, ou seja, em aterro controlado ou lixão, que são prejudiciais ao meio ambiente. O destino adequado do lixo é nos aterros sanitários, porque evitam que os líquidos contaminados do lixo cheguem aos lençóis freáticos. É preciso aumentar a coleta seletiva nos municípios brasileiros, mas a população também tem que fazer a sua parte fazendo o descarte correto.

O conteúdo desta coluna é de responsabilidade exclusiva do seu autor