Home > Destaques > Dor intensa no testículo pode indicar torção e precisa de cirurgia urgente

Dor intensa no testículo pode indicar torção e precisa de cirurgia urgente

Crédito: Adamed

Sentir uma forte e repentina dor nos testículos pode ser sinal de uma torção testicular, condição considerada comum, que acomete 1 a cada 4 mil homens e que, se ignorada, pode levar à retirada das glândulas e, consequentemente, à infertilidade. Como explica o ururologista Edson Nascimento, o quadro clínico tem dois picos de incidência. “Um deles é o período neonatal. Mas, geralmente, 65% dos casos acontecem em adolescentes dos 12 aos 18 anos”, diz.

A causa mais aceita pela comunidade médica é de que seja uma condição congênita. “Temos algumas suspeitas, a mais aceita é que isso aconteça devido a uma fixação inadequada do testículo na túnica vaginal (bolsa de membrana serosa que cobre os testículos). Portanto, acredita-se que esse pico de incidência na adolescência aconteça devido ao aumento do peso testicular. Ou seja, nessa idade, ele aumenta, pesa mais e quando há essa fixação inapropriada, o testículo pode torcer no próprio eixo levando ao quadro clínico. Podendo chegar a dar duas voltas nele mesmo”, esclarece.

Mesmo a dor sendo descrita como insuportável, podendo causar até náuseas e vômitos, muitos homens negligenciam o sintoma e não procuram por atendimento médico. “Também pode acontecer do paciente ter um diagnóstico errado de epididimite, infecção testicular, e chega uma hora que o testículo infarta, para de doer e com o tempo vai atrofiando”, afirma.

A sensação de “alívio” após 24h de dor forte não significa que o homem se livrou do incômodo, mas que o quadro se agravou. “O grande problema é o outro testículo torcer e a pessoa ficar sem nenhum, ou seja, infértil. Nestes casos, o paciente perde os testículos e necessita de cirurgia para remoção. Por isso, mesmo que um só torça, deve-se fixar os dois”, explica Nascimento.

O médico explica que, por ser uma condição congênita, não existe prevenção. “O importante é saber como proceder, já que se a distorção for feita entre 4 e 6h, a viabilidade de reversão é praticamente de 100%. Depois de 12h, essa chance cai para 20% e depois de 24h, nenhum dos testículos são viáveis”.

O tratamento para a torção testicular é cirúrgico. “O médico pode tentar distorcer com manobras na urgência, porém, ainda assim, é necessário a fixação dos dois testículos de forma cirúrgica para que não aconteça novamente. Após o ultrassom para fortalecer o diagnóstico, procedemos para cirurgia”.

Segundo o especialista, no procedimento, a bolsa testicular é aberta, o cordão espermático é distorcido e fixado no escroto. Normalmente, dependendo da idade do paciente, é aplicada a anestesia raquidiana.

Realizada por um urologista, o procedimento é considerado simples e dura, em média, de 30 a 40 minutos. De acordo com o especialista, na questão sexual, não são conhecidas alterações.