Home > Colunas > Quem sabe, sabe

Quem sabe, sabe

crédito – Valdez Maranhão

CARNAVAL DEVE MOVIMENTAR R$ 8 BI NO TURISMO

A movimentação econômica para o Carnaval tem deixado o setor do turismo otimista. Minas Gerais, por exemplo, deverá atingir cifras milionárias. Segundo estimativa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em 2020, a festa deverá injetar R$ 8 bilhões na economia, um aumento de R$ 80 milhões em relação ao ano passado. Destaque para os bares e restaurantes (R$ 4,8 bi) e empresas de transporte de passageiros rodoviário, aéreo e de locação de veículos rodoviários (R$ 1,3 bi). Em Minas são esperados cerca de 5 milhões de foliões. Fonte: Ministério do Turismo

AUMENTO NO ALUGUEL DE CAÇAMBAS

Os proprietários de caçambas estão faturando alto depois das fortes chuvas que castigou Belo Horizonte nas últimas semanas. Com o aumento da demanda, o preço do aluguel está até 6% maior em relação a fevereiro do ano passado, segundo o site Mercado Mineiro. Devido à necessidade de coleta e remoção dos entulhos, a procura pelo serviço cresceu consideravelmente. Numa situação de calamidade como essa é o mercado quem dita as regras em função da demanda. Mas não é justo aumentar os valores dos produtos e serviços neste momento, porque é agora que a população está precisando de ajuda e de solidariedade. A prefeitura está fazendo a sua parte na recuperação dos estragos, mas sozinha não consegue atender toda a cidade, que tem mais de 2,5 milhões de habitantes.

MALES DOS GRANDES CENTROS URBANOS

Moradores das grandes cidades estão mais propensos de serem acometidos por uma série de doenças. É o que aponta uma pesquisa feita por cientistas da Lituânia, na Europa. Entre os males estão doenças cardíacas, diabetes e derrame. A poluição do ar, comum nos grandes centros urbanos, pode interferir na ocorrência dessas patologias, deixando os moradores ainda mais vulneráveis. O fundamental é que nossas políticas públicas criem soluções para que seja possível aumentar o bem-estar coletivo e não apenas o individual. Assim haverá possibilidade de reduzir o impacto dos dados coletados nessa pesquisa.

CANAL ABERTO

Programa Aprendiz Legal. O Centro de Integração Empresa-Escola de Minas Gerais (CIEE-MG), em parceria com a Fundação Roberto Marinho (FRM), passou a adotar o programa Aprendiz Legal que oferece aulas em suas unidades e encaminha os jovens para as empresas onde têm a oportunidade de conseguir o primeiro emprego. A meta é atingir 10 mil adolescentes até 2023. Em Minas Gerais, existe um potencial de contratação de 97 mil jovens. O programa apoia a implementação da Lei da Aprendizagem, que determina que as empresas de médio e grande portes destinem de 5% a 15% de suas vagas à contratação de pessoas com idade entre 14 e 24 anos. Bela iniciativa do CIEE, já que promove o combate ao trabalho infantil e à evasão escolar, uma vez que, para entrar no programa, é preciso estar matriculado na educação básica.

BH já tem metade da frota dos ônibus com ar-condicionado. Conforme o Decreto nº 16.568, de 2 de fevereiro de 2017, os veículos destinados à prestação dos serviços de transporte público coletivo e convencional de passageiros por ônibus em Belo Horizonte deverão ser equipados com suspensão a ar, bem como com sistema de ar-condicionado. Essa é uma das medidas anunciadas pelo prefeito Alexandre Kalil (PDS) durante sua campanha política e que está sendo cumprida. O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) tem investido no sistema de transporte público para melhorar os serviços prestados aos cidadãos. Já são mais de 1.200 ônibus com ar-condicionado e suspensão a ar que circulam pela cidade, trazendo mais conforto para os motoristas e acessibilidade para a população.