Home > Cidades > Carnaval 2020: Juiz de Fora terá atrações para todos os públicos

Carnaval 2020: Juiz de Fora terá atrações para todos os públicos

crédito - Divulgação

Confete, serpentina, glitter, fantasias criativas e samba no pé vão marcar o Carnaval de Juiz de Fora. Serão 52 atrações entre os dias 7 e 25 de fevereiro em diversos pontos da cidade. Este ano, a folia está mais diversificada e terá atrativos para todos os gostos, desde o frevo do Parangolé Valvulado até as marchinhas da Banda Daki, passando pelo samba, axé, maracatu, batuque e congado, entre outros ritmos. A agenda completa dos blocos e bailes pode ser acessada pelo site.

Os eventos acontecem no Centro e em mais 12 bairros: São Pedro, JK, São Mateus, Vitorino Braga, Aeroporto, Santa Luzia, Amazônia, Santo Antônio, Benfica, Mariano Procópio, Floresta e Jardim Esperança. O Distrito de Rosário de Minas terá 3 dias de festa. Entre os nomes confirmados, 36 já participaram em anos anteriores e 16 estrearão em 2020.

De acordo com Giovana Bellini, gerente de Acesso à Cultura da Funalfa, das propostas recebidas no Edital de Atividades Carnavalescas, houve duas desistências e uma impossibilidade de adequação de data e local. “Além disso, um dos eventos inscritos será realizado em espaço fechado, não havendo, nesse caso, necessidade de licenciamento específico junto à Secretaria Municipal de Atividades Urbanas (Semaur)”.

O bloco “Vem pra Muvuka” é um dos estreantes e promete arrastar um grande número de foliões. “Esperamos muita energia para a nossa estreia. Preparamos um repertório bem animado para fazer o público dançar e se divertir. O tema principal deste ano é o samba afro e trabalharemos músicas dentro deste ritmo, além do reggae, samba reggae, etc. Todos estão convidados a curtir com a gente”, comenta Ludimila Moreira, uma das organizadoras. O grupo se apresenta no dia 13 de fevereiro às 19h, na Praça Antônio Carlos. A concentração acontece a partir das 17h.

Depois de ficar um ano sem desfilar, o bloco “Recordar é Viver”, formado por integrantes do Centro de Convivência do Idoso, deverá reunir em torno de 300 integrantes da terceira idade. Para as crianças, será promovida mais uma edição do “Bailinho do Museu Ferroviário”, com oficina de máscaras, desfile de fantasias e participação do grupo Maracatu Estrela na Mata.

Grupos tradicionais da cidade também marcam presença mais um ano, como o bloco “Domésticas de Luxo”. A concentração está marcada para 15 de fevereiro às 13h, no Parque Halfeld. A partir das 15h, os foliões descem pelo calçadão até chegar na Praça da Estação. Com seis décadas de história, será a segunda vez que os integrantes vão desfilar sem os adereços que fazem alusão aos negros como a tinta preta cobrindo o corpo e a peruca com cabelos crespos. A medida foi tomada com o objetivo de tentar combater o racismo estrutural.

Entre outros destaques está o bloco “Pintinho de Ouro”, levando a alegria para o Parque Halfeld. O encontro está programado para dia 21 de fevereiro às 18h. No mesmo dia, também desfila o “Bloco do Beco”. Quem também deve atrair uma multidão de foliões ao som de marchinhas e músicas de Carnaval é a Banda Daki. A concentração está marcada para 22 de fevereiro às 10h, no Largo do Riachuelo. O grupo desfila pela Avenida Rio Branco até as proximidades da Catedral Metropolitana.

Também no calçadão da Rua Halfeld desfila o grupo exclusivamente feminino “Bloco do Batom”. O evento está agendado para 18 de fevereiro às 18h. O Carnaval abre espaço para a inclusão de gênero e traz o “Bloco da Benemérita”, liderado pela MC Xuxu. A cantora é dona de sucessos como “Um Beijo”, “Bonde das Travesti” e “Vingancinha”. A concentração será dia 14 de fevereiro às 17h, na Praça Antônio Carlos.

O diretor-geral da Funalfa, Zezinho Mancini, salienta que o Carnaval de Juiz de Fora está ficando cada vez mais profissional. “A gente percebe que os produtores e realizadores buscam novas ferramentas para financiamento, com objetivo de garantir a realização da festa. Os blocos estão pensando o evento como cultura e ativo financeiro para o município”.

Para garantir a segurança da festa, diversos órgãos estão empenhados e atentos a todo movimento de organização de Carnaval da cidade. A Funalfa recomenda que os foliões acompanhem a programação oficial e tomem cuidado com os convites via redes sociais que não têm procedência segura.

Daniel Amaro
Formado em jornalismo, Daniel tem 25 anos e possui experiência em assessoria de comunicação voltado para produção de conteúdo para web. Ama escrever sobre política, cultura, economia e saúde. É apaixonado por jornalismo investigativo e estudar inglês. É perseverante e adora desafios. Seu hobby preferido é viajar.