Home > Colunas > Papai Noel, ajuda aí!

Papai Noel, ajuda aí!

Se não é querer muito, juro que adoraria voltar o implacável relógio do tempo para reviver os bons e mágicos tempos da infância nesta época do ano. Como era legal e emocionante aguardar a chegada do Papai Noel com os presentes solicitados em cartinhas simples, mas adoráveis. Sonhando assim, resolvi voltar a ser criança e rabiscar alguns pedidos para o bom velhinho. Quem sabe dá certo. Vamos lá:

Querido Papai Noel,
Sei que o senhor está ocupado com milhares de encomendas para entregar, mas preciso da sua ajuda. Como deve saber, o nosso futebol mineiro está muito doente, internado no hospital e pedindo socorro. O que já está ruim parece que está piorando. Sendo assim, Papai Noel, quero pedir com todo humildade: traga um treinador para o Atlético. Qualquer um, nacional, estrangeiro ou até de outro planeta. O importante é que tenha competência e sorte para organizar o time em pouco tempo. Peço também para que consiga trazer, no mínimo, meia dúzia de jogadores de bom nível. Que saiba dar um passe, acertar um chute e fazer gol. Nem precisa ser um craque, mas que seja um operário eficiente.

E tem uma vantagem, viu Papai Noel? A gente pode combinar tudo na base do escambo. O senhor traz os presentes solicitados e na volta leva um saco cheio de boleiros que estão lá no clube sem produzir nada.
Resolvido isso, vamos rapidamente listar os presentes para o outro lado, onde a coisa está feia, fervendo e com o caldo entornando. Falo do Cruzeiro, Papai Noel. Lá só um saco cheio de presentes não vai resolver. A necessidade é enorme. Te peço para trazer alguns dirigentes honestos, competentes e bem ricos para resolver as pendências que são gigantes. Se puder, mande esses presentes antes do Natal.

Aí Papai Noel, peço que o senhor traga um time inteiro e alguns reservas para que um novo elenco seja montado. Sabe como é, Serie B exige muito esforço e sangue novo.

E tem mais, viu Papai Noel, lá na Toca tem vários jogadores disponíveis. O senhor pode pegar e doar por aí. É uma forma de ajudar o próximo, livrando a torcida de tanta chateação.

Papai Noel, já ia esquecendo. Dê uma força para o América também. Quem sabe um degrau a mais na escada do sucesso. O Coelho vai bem, merece um empurrão e muita sorte.

Para terminar Papai Noel, desejo de coração que traga boa sorte para nossos dirigentes, preparadores, jogadores, torcedores, imprensa, torcedores e leitores em 2020.
Que juntos, e unidos, possamos ter um novo tempo de grandes realizações. Até breve!

*Presidente da Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE)
amce@amce.org.br