Home > Esportes > Aparelho promete aprimorar a hipertrofia muscular e gerar definição sem academia

Aparelho promete aprimorar a hipertrofia muscular e gerar definição sem academia

A “barriga de tanquinho” e o “bumbum na nuca” são os principais objetivos da maioria das pessoas que frequentam a academia. É preciso suar a camisa para conseguir a hipertrofia muscular e a definição dos músculos. Mas, chegou ao Brasil um aparelho que promete alcançar esses dois resultados sem a necessidade da atividade física. O nome da técnica é Emsculpt.

A “mágica” realizada pelo procedimento se deve a energia eletromagnética que, ao longo do tratamento, é emitida para contrair a musculatura e provocar a queima da gordura localizada. Estima-se que em meia hora seja possível induzir 20 mil contrações musculares. “Uma ação impossível de se realizar na atividade física, por exemplo”, explica a médica Jandira Coscarelli, diretora do Centro Avançado de Estética – uma das primeiras clínicas a trazer o método para Belo Horizonte.

Segundo ela, o processo é garantido, justamente, pelas contrações supra máximas da musculatura em profundidade. “Elas são mais potentes do que uma pessoa consegue realizar durante os exercícios e, assim, promovem a hipertrofia e hiperplasia muscular. A aplicação pode ser feita no abdômen, glúteos (bumbum), no interior das coxas, panturrilhas e bíceps”.

O procedimento é indicado, principalmente, para pessoas que não estão acima do peso e que desejam uma definição muscular satisfatória. “Levantar o bumbum, definir coxas, braços e abdômen. Ele é contraindicado para grávidas, pessoas que possuem próteses metálicas na região a ser tratada e para quem está acima do peso ideal”.

É importante salientar que os efeitos tem prazo de validade. “Até 18 meses de duração. Entretanto, recomenda-se manutenções periódicas 6 meses após o primeiro procedimento ou o tratamento completo anualmente, levando em conta a orientação médica em relação à quantidade de sessões”.

O outro lado

O personal trainer Thavios Melo explica o que ocorre com o corpo quando acontece a hipertrofia muscular. “Ela é o aumento do músculo que pode ser metabólico ou tensional. O estímulo gera condicionamento para suportar cargas maiores que auxilia no ganho de força e na melhora do quadro estético, aliado a uma alimentação balanceada e equilibrada”.

Segundo ele, na academia, o resultado aparece em poucas semanas, mas para que seja consistente, é necessário de 3 a 6 meses para indivíduos iniciantes, que treinem 3 vezes na semana, e uma dieta ajustada às necessidades da pessoa.

Para ele, é pouco provável que um aparelho apresente os mesmos resultados da academia. “O indivíduo precisa do esforço do próprio corpo para ter transformações. É necessário dedicação, treino e intensidade e isso só é encontrado praticando a atividade física”.

O especialista elucida que a melhor maneira de ter mudanças é praticando uma atividade física pensada para a individualidade de cada pessoa. “E procurar a orientação profissional de um educador físico para que o resultado venha naturalmente e não transferir a responsabilidade para métodos que prometem milagres em curto prazo”.

Sem tempo, irmão!

A falta de tempo foi o que fez a médica Ilma Machado ir em busca do Emsculpt. “Tenho uma fraqueza muscular que piora e, para reverter isso, precisaria de uma atividade física intensa, tipo natação atrelada à musculação diária. O que é completamente difícil na minha rotina, não tenho tempo para isso”.

Foi então que ela decidiu usar a técnica. “A melhora do glúteo, abdômen e na parte inferior da coxa é nítida. Na terceira sessão, já notei diferença. Consegui fortalecer os músculos para deixar a academia mais fácil, mas, se perceber que está complicado fazer algum exercício, volto a fazer as sessões”.

Nat Macedo
Belo-horizontina, 22 anos. Graduanda em jornalismo pelo Centro Universitário Estácio de Sá, fez cursos de Consultoria de Imagem e Design de Moda. Há 3 anos criou um blog voltado para o público feminino. Interessada em assuntos relacionados à minoria, gosta de dar visibilidade as pequenas causas voltadas a inclusão e empoderamento destes nichos.