Home > Destaques > “Pesquisas com muita antecedência do pleito movem mais os partidos do que os eleitores”

“Pesquisas com muita antecedência do pleito movem mais os partidos do que os eleitores”

Crédito: YouTube

A eleição de outubro do ano que vem pode parecer distante para os eleitores, mas, para a classe política, a data está mais perto do que imaginamos. Uma prova disso é a recente divulgação de uma pesquisa, feita pela empresa Multidados, sobre a intenção de votos para o cargo de prefeito de Belo Horizonte. Na ocasião, o nome preferido dos entrevistados foi do senador Antonio Anastasia (PSDB).

O cientista político, Malco Camargo, disse que esses estudos antecipados são apenas um retrato do momento no qual foi feito. “A capacidade de eles interferirem nas eleições é bem menor se comparado com aqueles que são feitos próximo a data da votação. Afinal, os eleitores médios prestam atenção nesses dados apenas perto do pleito”.

Se para o eleitor médio essas pesquisas antecipadas não fazem diferença, para os partidos políticos elas são de suma importância. “Essas informações divulgadas a mais de um ano das eleições, movem mais os candidatos do que quem irá votar. É nesse momento que os partidos testam nomes, posicionamentos éticos e discursos para saber qual irá se adequar mais para os cargos majoritários ou nas Câmaras Municipais e com o perfil do eleitorado”.

Outro ponto destacado por Malco é em relação às mudanças eleitorais para 2020. Para o próximo ano, haverá, entre várias alterações, o fim das coligações proporcionais e a ampliação do número de candidatos que cada partido poderá lançar. “Devido a essa nova realidade, acredito que a quantidade de nomes para os cargos de prefeito e vereador será muito maior, o que torna ainda mais difícil prever, nesse momento, o que pode acontecer nas urnas”.

Influência das redes sociais 

Assim como aconteceu nas eleições do ano passado, o cientista político prevê que as redes sociais terão um papel fundamental no pleito de 2020. “A presença dessas mídias pode ser um dos elementos que mais irá influenciar no resultado das urnas, pois vários eleitores já usam essa ferramenta para buscarem informações sobre os candidatos e se atualizarem em relação ao que está acontecendo”, finaliza.