Home > Colunas > Quem sabe, sabe

Quem sabe, sabe

A presidente da Fadecit, Jacqueline Ávila; o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles; e o empresário Saulo Serra durante visita ao gabinete de Melles em Brasília.

Volta do aeroporto da Pampulha

A volta das operações no aeroporto da Pampulha é um assunto que se arrasta há anos. É possível chegar a uma solução equilibrada e inteligente sem prejudicar Confins, ou seja, os dois aeroportos podem ser complementares, atendendo a públicos e necessidades distintas, oferecendo melhores serviços e com ganhos para todos. A Federação dos Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Minas Gerais (Fhoremg), o Sindicato de Hotéis, Motéis, Restaurantes, Bares e Similares de BH (Sindhorb-BH) e a Confederação Nacional do Turismo (CNTur) são favoráveis ao retorno das atividades e reivindicam apenas alguns voos, por exemplo, a ponte aérea ida e volta de BH a cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória, Brasília etc. Além disso, a pista do local tem mais de 2 mil metros de comprimento e  o setor técnica da Anac não encontrou restrições para a volta dos voos de grande porte. O retorno das atividades na Pampulha trará, cada vez mais, diferentes perfis de visitantes e promoverá um melhor desenvolvimento para o estado.

Bares e restaurantes enfrentam concorrência de outros setores

Como se não bastasse as dificuldades enfrentadas com a crise econômica, o setor de bares e restaurantes ainda enfrenta o desafio de concorrer com as farmácias, drogarias, bancas de jornais, papelarias e similares, que passaram a venderem bebidas não alcoólicas e alimentos industrializados, como sorvetes, balas, chocolates, salgadinhos, doces etc. Para todo negócio sempre existe a questão: como lidar com a concorrência? No caso dos bares e restaurantes, um segmento que emprega um grande número de pessoas, fica impossível abrir vagas de trabalho, já que o faturamento caiu drasticamente. Os empresários reclamam que as drogarias e farmácias não são estabelecimentos comerciais comuns e que deveriam comercializar apenas medicamentos e outros produtos relacionados à saúde. O mesmo acontece com as bancas de jornais e outros setores da economia que têm um público-alvo.

Canal aberto

Curso de manipulação de alimentos. O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Belo Horizonte (Sindhorb) e a Associação Mineira de Bares e Restaurantes, Hotéis e Lanchonetes (Amibar), em parceria com a Alimentum Consultoria, estão recebendo inscrições para mais um curso na área de manipulação de alimentos, exigido pela Anvisa. As aulas terão duração de 5 dias, de 9 a 13 de setembro de 2019, das 15h às 19h. Valor: R$ 180 para não associado e R$ 150 para associado.

Menos fumantes. A boa notícia da semana é a diminuição do número de fumantes. O cigarro é um dos piores inimigos da saúde, pois pode causar cerca de 50 doenças diferentes, especialmente problemas ligados ao coração, cânceres de vários tipos e problemas respiratórios. Para além disso, a OMS informa que o fumo é considerado uma das principais causas de morte em todo o mundo, matando quase 6 milhões de pessoas.

Novo RG.  Após o decreto 9.278/2018, o RG será padronizado em todo o Brasil até março de 2020. A ideia é aumentar a segurança contra falsificações. Mas vale lembrar que o modelo antigo continua valendo: ninguém é obrigado a atualizar. Esperamos que realmente esse novo documento seja mais seguro e evite a ação dos estelionatários que usam de má-fé para cometer crimes.