Home > Economia > 74% dos consumidores não sabem a quantidade de impostos que pagam

74% dos consumidores não sabem a quantidade de impostos que pagam

Crédito: Pixabay

Uma das principais queixas dos brasileiros é a quantidade de imposto que se paga para adquirir algum bem, seja ele um item básico como um pacote de arroz ou a compra de um carro. Apesar disso, pouco se sabe sobre como essa taxação influencia no potencial de consumo. É o que mostra um levantamento feito pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

O estudo revela que 74% dos consumidores brasileiros não têm o hábito de pesquisar quanto pagam de imposto para conquistar um bem ou contratar um serviço. Apenas 26% vão atrás desse tipo de informação, seja pela nota fiscal ou em outros meios.

Devido a isso, todo o dia 30 de maio é realizado o “Dia Livre de Impostos”, com apoio da CNDL e CDL Jovem. Na ocasião, lojistas de 18 estados e do Distrito Federal comercializam seus produtos e serviços sem repassar o valor da tributação no preço final para os clientes. Em alguns casos, os descontos chegaram a 70% do valor final. “A alta carga tributária no Brasil é algo preocupante, pois isso impede os consumidores de comprarem algum bem de melhor valor. A data é um marco, pois representa os 150 dias do ano que trabalhamos para pagar os impostos”, diz Fernando Cardoso, coordenador da CDL Jovem.

A fala de Cardoso corrobora com mais um dado levantado pela pesquisa: 93% dos entrevistados afirmam que a tributação é um fator que contribui para que alguns produtos tenham um preço elevado no mercado. “Um dos itens que possuem altas taxas de impostos é o remédio. Há pessoas que deixam de comprar os medicamentos porque não têm dinheiro. Com uma carga tributária mais justa, elas poderiam consumir mais e isso geraria um ciclo positivo para a economia, pois quanto mais consumo, mais dinheiro e, consequentemente, mais empregos também”.

Empresários têm dúvida

Outro ponto destacado pelo estudo é a falta de conhecimento dos empresários em relação à carga tributária paga. Apenas 22% dos micro e pequenos empresários, que atuam no comércio e serviços, sabem exatamente o percentual de imposto cobrado nas transações comerciais feitas na sua empresa. Pouco menos de um terço (32%) disse saber um valor aproximado, enquanto 41% não souberam responder.

A maioria dos empresários também não sabe qual é a fatia do faturamento que vai para o pagamento dos impostos: somente 14% conhecem o valor exato contra 31% que sabem de maneira aproximada e 48% que nem mesmo tem ideia.

“O Brasil tem uma carga tributária semelhante aos países desenvolvidos da Europa, a diferença de ambos é que lá os serviços básicos são ofertados pelo governo e têm qualidade. Aqui isso não acontece. Por exemplo, no nosso país, para se ter uma educação boa, precisamos recorrer à iniciativa privada e o mesmo acontece com a saúde. Já com as empresas, se os impostos fossem menores, elas poderiam crescer mais e gerar mais empregos. No final, a redução da tributação seria boa para a sociedade como um todo”, finaliza Cardoso.