Home > Colunas > Campeão Celeste invicto

Campeão Celeste invicto

Com o estádio Independência lotado, o Cruzeiro demonstrou toda sua força, raça, inteligência e qualidade técnica. Numa partida intensa, bem disputada, o time celeste fez valer a vantagem do empate e se consagrou bicampeão mineiro. A vantagem foi conquistada no jogo de ida, com a vitória da Raposa por 2 a 1. O Atlético-MG precisava de uma vitória simples, e começou a partida fazendo seu dever de casa.

Com o apoio da torcida, aos 29 minutos do primeiro tempo, Elias marcou de cabeça para o Atlético. Após Fábio defender chute de Ricardo Oliveira, o camisa 07 atleticano aproveitou o rebote e cabeceou para o fundo da rede.

A segunda etapa da partida foi de nervos à flor da pele. Em desvantagem, o Cruzeiro precisou manter a cabeça no lugar para administrar o jogo. Mas, na reta final, aos 34 miniutos, Pedro Rocha, em jogada individual, fez um cruzamento que bateu no braço do zagueiro Leonardo Silva. O VAR precisou ser acionado. O árbitro Leandro Bizzio Marinho, consultou o monitor e marcou pênalti para o Cruzeiro. Fred, artilheiro do campeonato com 12 gols e consagrado como craque do Campeonato Mineiro 2019, converteu a cobrança, empatando para o Cruzeiro.

O time celeste foi campeão de forma invicta. A equipe venceu 11 dos 16 jogos que disputou no torneio e empatou outros cinco. Com mais um título estadual, o Cruzeiro chega ao 38º de sua história, o segundo consecutivo, o que não acontecia desde 2008-2009.

O Cruzeiro manteve a base do time campeão da Copa do Brasil do ano passado. Comandados pelo excelente técnico Mano Menezes, jogadores como Fábio, Dedé, Léo, Henrique, Robinho, Marquinhos Gabriel, Rodriguinho e Fred foram peças importantes na conquista do título mineiro.

Outro ponto forte do time foi o sistema defensivo. Liderados pelo Fábio, experiente goleiro e considerado um dos melhores do Brasil, os zagueiros Léo e Dedé não deram chances aos adversários. Com excelente posicionamento e belas antecipações, as “muralhas azuis” trouxeram tranquilidade ao clube.

Demonstrando possuir um elenco forte e cheio de alternativas, em alguns jogos, o técnico Mano Menezes colocou em campo uma equipe considerada alternativa. Mesma assim, o Cruzeiro manteve excelente nível técnico, vencendo seus adversários com um futebol altamente competitivo e envolvente.

De fato, o Cruzeiro possui um dos melhores elencos do Brasil. O técnico tem ótimas opções no banco de reservas e consegue armar uma equipe muito forte.

A diretoria cruzeirense também merece aplausos. Sob o comando do presidente Wagner Pires de Sá vem realizando um trabalho satisfatório até aqui. O programa sócio torcedor do clube tem sido um grande sucesso. As contratações e manutenção do elenco também são destaques. Além disso, as campanhas de marketing têm valorizado ainda mais o Cruzeiro no cenário nacional e internacional.

Todos esses ingredientes culminaram nesta bela conquista do título de bicampeão mineiro. Em verdade, se tratando de uma equipe da grandeza do Cruzeiro, vencer o Estadual é quase uma obrigação. A torcida celeste comemorou muito este triunfo, principalmente conquistado sobre o maior rival. O caneco de campeão mineiro, incontestavelmente, ficou em boas mãos.

Passada a euforia, o Cruzeiro vai em busca de outros grandes títulos. Conquistar a Taça Libertadores da América, Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. Avante Raposa!