Home > Colunas > Gestão Municipal III – Planejamento Estratégico da Prefeitura / Metodologia (Parte 4)

Gestão Municipal III – Planejamento Estratégico da Prefeitura / Metodologia (Parte 4)

1 – Sinopse – O prefeito municipal fica “atordoado” com os impactos cada vez maiores das mudanças do mercado, da globalização, dos direitos básicos (tributários, administrativos, trabalhista etc), articulados lobbies, “jogadas” políticas e, de forma geral, todos inseridos nas estratégias de sua gestão. Não se perde de vista também, as dificuldades políticas e econômicas superiores, quer federal, quer estadual e suas influências nesse seu dia a dia. É um processo continuo e permanente, quando o mesmo, querendo ou não, terá que definir a sua visão de futuro, seus objetivos, seus projetos e respectivos resultados. Neste “furacão” de situações, a adoção do Planejamento Estratégico constitui-se em uma solução positiva a ser pensada.

2 – Leitura de Cenário – Nesse modelo de planejamento, a gestão municipal é considerada como um sistema orgânico, resultante da interação dos seguintes fatores: sua natureza; ideias e objetivos do prefeito; comportamento dos secretários, diretores etc; relação com as autoridades, comunidades, lideranças políticas, religiosas e empresariais; atual burocracia; relação com os munícipes; relação com a Câmara Municipal e vereadores; atual sistema de comunicação; expectativas de resultados a serem alcançados e outros.

3 – Metodologia – O estudo do Planejamento Estratégico da Prefeitura será desenvolvido através das fases, à seguir:
Fase Preliminar: Elaboração de estudo detalhado da situação e funcionamento dos aspectos legais: I) PPA-Plano Plurianual; II) LDO-Lei das Diretrizes Orçamentárias; III) LOA-Lei do Orçamento Anual; IV) Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e outros; 1ª Fase: Elaboração de um Plano de Trabalho do Planejamento Estratégico da Prefeitura; 2ª Fase: Plano de levantamentos e entrevistas; 3ª Fase: Verificação do Ambiente Interno e Externo; 4ª Fase: Análise e Diagnóstico; 5ª Fase: Formulação de Ações Estratégicas- Projetos; 6ª Fase: Montagem da “Carteira de Projetos”; 7ª Fase: Definição de prioridades; 8ª Fase: Execução e Acompanhamento dos Projetos; 9ª Fase: Avaliação de Resultados; 10ª Fase: Revisão do Planejamento Estratégico da Prefeitura através dos erros cometidos.

4 – Operacionalização – Na fase dos “Levantamentos e Entrevistas”, desenvolvem-se discussões convergentes, francas e respeitosas, que se destinam a identificação dos ambientes. Na fase de “verificação do ambiente interno”, avalia-se os pontos fracos e fortes da prefeitura, compreendendo a sua filosofia de atuação, políticas públicas, sistemas básicos, tais como: orçamento, financeiro, contábil, recursos humanos, comunicação, serviços gerais, transportes, licitações, jurídico etc. Na fase de “verificação do ambiente externo”, elabora-se o levantamento da situação dos contratos, convênios, comunicação e o marketing institucional no contexto de seu “ecossistema” (governo federal, estadual e municipal, bancos, partidos políticos, associações, conselhos regionais etc). Na fase de “análise e diagnóstico” serão verificadas as informações coletadas e, logo a seguir, elabora-se o Relatório Técnico. Através desse relatório, serão abordadas as seguintes questões:
I – que medidas deveremos adotar para acabar e ou diminuir os impactos dos “pontos fracos”?
II – que medidas deveremos adotar para melhorar nossos “pontos fortes”?
III – que medidas deveremos adotar para “atacar” as ameaças identificadas internamente e externamente?
IV – que medidas deveremos adotar para implementar as oportunidades?

Com esses questionamentos, entraremos na fase da “Formulação de Ações Estratégicas- Projetos”. Logo após, dá-se início à fase de “Montagem da Carteira de Projetos”! À seguir, prossegue-se com a fase da “Definição de Prioridades” e posteriormente, a fase da “Execução e Acompanhamento dos Projetos”. Concluindo, finaliza-se o processo com a fase de “avaliação de resultados e as devidas revisões”.

5 – Consideração Final – No presente artigo, o autor procurou abordar o tema num contexto simples e sintético. No próximo artigo será abordada o Planejamento Estratégico de Prefeitura – Execução de Projetos – (Parte 5).

*Administrador e especialista em Gestão e Planejamento