Home > Colunas > A saga continua

A saga continua

É sempre dito neste espaço que eles não cedem nem desistem, como ficou provado pelo procurador Rogério Favreto, que, durante plantão de um domingo, concedeu habeas corpus para soltar Luiz Inácio da Silva (PT).

Foi um reboliço na República que acabou resultando em nada e o famoso presidiário continua em cana. No final das contas era uma forma de viabilizar sua candidatura à Presidência da República. Ao que tudo indica fica como um sonho dos comunistas, embora não se possa garantir que outra falseta seja imaginada e colocada em prática para que o presidiário fique livre para se candidatar.

Afinal, tudo de ruim no Brasil é sempre possível, o que, em sua época, fez o general de Gaulle, da França, dizer que “o Brasil não é um país sério”. Essa verdade incontestável haverá sempre de nos deixar em alerta em relação a possíveis artimanhas que possam se concretizar daqui para frente.

Como levar a sério um Congresso que trabalha para deixar tudo igual como sempre foi? Aliás, quais as pessoas realmente sérias da República brasileira?

Como uma nau sem rumo, vamos seguindo em frente apesar de a consciência nos alertar que algo de errado e complicado acontecerá. Luiz Inácio nada mais é do que um produto de nossas fraquezas que atravessam séculos.São elas que podem explicar sua condição de bilionário com impressionante quantidade de terras não só no país mas também fora dele.

O torneiro mecânico que cortou seu próprio dedo mindinho para ganhar aposentadoria, nunca teve limites na sua ambição. Não dá para entender como Luiz Inácio vai levando à frente seu projeto de dominar o país apesar de todo o seu histórico.

Muito menos entender como continua sua preferência como candidato à Presidência da República, depois de todo histórico que ele e sua turma fizeram para “quebrar” o país e dominá-lo com seu discurso arrevezado dentro do projeto imaginado por Fidel Castro.

O plano é nunca desistir, sempre mantendo a sanha ideológica. Basta lembrar que José Dirceu, esse sim o comandante-geral do esquema comunista, agora está solto e livre para continuar a arquitetar maldades contra o país, por obra nada mais, nada menos do que Toffoli.

*Jornalista