Home > Colunas > Novas tendências para o varejo

Novas tendências para o varejo

novidades no varejo

O uso das novas tecnologias pelo varejo já é uma realidade predominante. Quem ainda não aceitou esse novo cenário e não tem buscado se adequar as necessidades do mundo atual, corre um sério risco de ficar completamente obsoleto e fora do mercado. As mudanças acontecem o tempo todo e se multiplicam pelas redes, influenciando as opiniões, os desejos e o consumo. O varejo tem passado por transformações profundas. Assim como os consumidores, que já não querem apenas adquirir um produto, cada vez mais, eles estão em busca de uma experiência personalizada e com total conveniência. Atualmente, os clientes buscam diferentes canais de interação antes de comprar um item.

Aplicativos que comparam preços, visitas ao site das lojas, catálogos de compra online, redes sociais, são alguns dos exemplos. Com os novos hábitos, alguns tipos de venda atraem mais os consumidores.

O novo perfil dos consumidores rompeu as barreiras convencionais. Para eles, não existe mais diferença entre loja física ou online, o que eles buscam é a integração dos canais, que proporcionem comodidade e simplificação. Cada cliente é único, ele navega pela internet, relaciona-se com a marca nas redes sociais, compara o produto e potencialmente entra numa loja física, que passa a ser mais um ponto de contato da jornada do consumidor.

Praticamente todos os setores do mercado serão – ou já estão sendo – afetados por estas mudanças, mesmo que indiretamente. Por isso, mais do que estar atento e próximo às tendências tecnológicas, é necessário saber identificá-las e, principalmente, aproveitá-las.

Cada vez mais devemos conhecer e dar importância para os nossos clientes e o que eles anseiam. Neste ponto, nos ligamos ao passado, quando o vendedor conhecia todas as preferências de seus clientes e sabia o que era adequado para ele. Nessa busca por oferecer mais comodidade, as empresas de segmentos diferentes estão, inclusive, se unindo para oferecer diversos serviços em um só, as chamadas soluções integradas, que contribuem para o aumento do número de clientes, crescimento e desenvolvimento dos empreendimentos. As novas tecnologias empoderaram o consumidor, desta forma precisamos atrair, encantar e transformar para conseguir fidelizá-los.

Para acompanhar tantas inovações, e utilizá-las da melhor forma, a gestão dos negócios também precisa evoluir. O gerenciamento das empresas precisa ser cada vez mais profissional e eficaz, com melhor uso dos recursos tecnológicos para reduzir os custos e aumentar a produtividade. O capital humano é outro fator decisivo para o sucesso da gestão, pois, apesar dos inúmeros avanços, as pessoas são fundamentais. Toda equipe deve atuar com o mesmo propósito, preparada para atender as demandas dos clientes. Não adianta investir em tecnologia, se a loja não contar com funcionários bem preparados, capazes de atrair e fidelizar o consumidor e de fazer uso de todas as ferramentas à sua disposição. Por isso, a capacitação dos funcionários e o atendimento qualificado aos clientes são essenciais.

Diante de tantas mudanças, sabemos que os desafios do varejo são muitos. Temos que melhorar todo o processo de gestão para tornar o negócio mais competitivo e aperfeiçoar a experiência de compra do cliente para que ele sinta vontade de ir à loja. Faz-se necessário operar em todos os canais de venda e investir no conhecimento profundo dos clientes para oferecer interações altamente personalizadas e dinâmicas. Então, precisamos seguir atentos às tendências e não perder a oportunidade de avançarmos em direção a um novo modelo de varejo.

*Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas
de Belo Horizonte (CDL/BH)