Home > Destaques > Um a cada três postos de trabalho perderão espaço para tecnologia até 2025

Um a cada três postos de trabalho perderão espaço para tecnologia até 2025

É inegável que a tecnologia está cada vez mais presente no cotidiano de milhões de pessoas, atingindo também o mercado de trabalho, que vem passando por grandes mudanças. É fato que algumas profissões já foram extintas e outras estão em risco, por conta da substituição da mão de obra humana por robôs ou máquinas que fazem o mesmo serviço. Na indústria automobilística, por exemplo, a tecnologia está presente há décadas, auxiliando na linha de montagem e tornando o trabalho ainda mais rápido. De acordo com uma análise feita pela consultoria Ernst & Young (EY), até 2025, um a cada três postos de trabalho operacionais devem ser substituídos por tecnologia inteligente.

Rosana Silveira, coach e consultora de Recursos Humanos, destaca que muitas profissões serão redirecionadas. “Eu acredito que toda transformação vem para avançar. O profissional de hoje não pode ficar concentrado em apenas uma única área de conhecimento. Precisa ser multifacetado e estar preparado para encarar as mudanças de sua função. Eles precisam desenvolver novas habilidades para também poder se encaixar em outras atividades”.

Ainda segundo a especialista, ao longo dos anos, inúmeros postos de trabalho foram extintos por conta da tecnologia. “Hoje em dia é comum ver empresas de ônibus que não têm mais o cargo de cobrador. Muitos bancários também foram substituídos por caixas eletrônicos”. Ela orienta que para se adaptar no mercado de trabalho, cabe ao profissional se capacitar, buscar especialização e estar sempre atento ao perfil necessário para se encaixar em uma nova oportunidade.

Empregos que podem deixar de existir em 2025
[table]

[tr][th]Operador de telemarketing[/th] [th]Elaborador de obrigações fiscais[/th][/tr]

[tr][td]Reparador de relógios[/td] [td]Subscritor de seguros[/td][/tr]

[tr][td]Agente de crédito[/td] [td]Árbitro[/td][/tr]

[tr][td]Trabalhadores rurais[/td] [td]Operador de caixa[/td][/tr]

[tr][td]Corretor de imóveis[/td] [td]Digitador de dados[/td][/tr]

[/table]

Apesar da extinção de algumas ocupações ao longo dos próximos anos, a tecnologia também abre um leque de novas oportunidades no mercado de trabalho. O estudo da EY também aponta sete campos de atuação que podem ter destaque no mercado em 2025. A maior demanda será por profissionais que lidem diretamente com tecnologia de ponta.

Empregos que serão populares em 2025
[table]

[tr][td]Professional triber[/td] [td]Especialista em unir pessoas de diferentes culturas em torno de um projeto comum. Essa função tem a habilidade de integrar as pessoas para que tenham a melhor performance e harmonia em equipe.[/td][/tr]

[tr][td]Professor freelancer[/td] [td]O ensino passa a ser pontual, atendendo às necessidades específicas de cada aluno. Sem falar no incremento do ensino à distância, por meio de tecnologias de vídeoconferência.[/td][/tr]

[tr][td]Fazendeiros urbanos[/td] [td]Aumento da conscientização do consumo e produção autônoma de alimentos orgânicos em áreas urbanas.[/td][/tr]

[tr][td]Cuidadores[/td] [td]A diminuição da natalidade e o aumento da idade laboral dos indivíduos vão impulsionar a função dos cuidadores.[/td][/tr]

[tr][td]Instaladores domésticos especialistas em tecnologia (Smart House)[/td] [td]Maior procura por especialistas em casas inteligentes e aumento da demanda por casas automatizadas.[/td][/tr]

[tr][td]Designer de impressão 3D[/td] [td]Maior procura por aplicações em 3D. As impressoras facilitam a transformação da ideia em matéria.[/td][/tr]

[tr][td]Designer de realidade virtual[/td] [td]Aumento do acesso ao ambiente de realidade virtual, por meio de especialistas na criação desses ambientes.[/td][/tr]

[/table]

Adaptações
A professora de língua espanhola Simone Brandão se dedica inteiramente a ministrar aulas online. Ela explica que um dos benefícios do emprego é trabalhar de casa e organizar os próprios horários. “Não vejo tanta diferença para o presencial. Tenho a minha rotina diária de preparar as aulas, atividades e responder as dúvidas dos alunos. Basta ter um computador em com conexão à internet e dominar suas ferramentas digitais”. Ela acrescenta que os alunos ainda têm a vantagem de poder fazer as aulas onde e quando quiserem.