Home > Colunas > Entrega do Troféu Guará dia 29 de janeiro

Entrega do Troféu Guará dia 29 de janeiro

Ronaldinho Gaúcho recebendo o Troféu Guará - Crédito: Reprodução

A Rádio Itatiaia promoveu no último dia 12 de dezembro a escolha dos melhores no futebol mineiro em 2017 na 55ª edição do Troféu Guará, considerado o mais tradicional e importante prêmio do futebol mineiro. Como tradicionalmente ocorre em todos os anos, a imprensa mineira elegeu os destaques da temporada.

O Troféu Guará é reconhecido pelo público mineiro e exalta os destaques da temporada em todas as posições. Criado em 1962, pela rádio, a premiação é composta por uma lista única e final, onde a soma dos votos de toda a mídia esportiva, entre rádios, televisões, revistas e jornais, elegem os melhores do ano. A premiação teve seu nome escolhido em homenagem ao grande jogador do Clube Atlético Mineiro nas décadas de 30 e 40, Guaracy Januzzi, o Guará.

Foram escolhidos os jogadores que se destacaram no ano, além do melhor árbitro, dirigente do ano, jogador revelação, craque do ano, artilheiro do ano, técnico do ano e preparador físico.

Após mais um ano de disputas acirradas nas competições nacionais, a defesa vencedora da Seleção Guará ficou com Fábio (Cruzeiro); Marcos Rocha (Atlético), Messias (América), Rafael Lima (América) e Diogo Barbosa (Cruzeiro). Já o meio-campo teve Henrique (Cruzeiro), Hudson (Cruzeiro), Otero (Atlético) e Thiago Neves (Cruzeiro). Fechando a seleção do Guará, o ataque foi formado por De Arrascaeta (Cruzeiro) e Fred (Atlético).

O Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, dominou a seleção, com seis nomes, seguido por três do Atlético e dois do América, campeão da Série B. Comandando a seleção de craques do futebol mineiro, o vencedor da premiação foi o técnico americano Enderson Moreira.

O América também levou o prêmio de melhor preparador físico da temporada: Edy Carlos Toporowicz Soares. O presidente do Coelho Alencar da Silveira Júnior levou o troféu como melhor dirigente. O árbitro escolhido foi Igor Junio Benevenuto. Já revelação do Troféu Guará em 2017 foi o zagueiro cruzeirense Murilo. O artilheiro da temporada foi o atleticano Fred. E o craque do ano foi o meia celeste Thiago Neves.

Ainda houve o prêmio Guará Especial, homenagem póstuma, a Eduardo Maluf. O ex-dirigente foi diretor de futebol no Cruzeiro e, por último, no Atlético. Ele faleceu em junho do ano passado, depois de lutar contra um câncer no estômago. Homenagem justa a Eduardo Maluf, um dos dirigentes mais importantes das últimas décadas do futebol mineiro.

A cerimônia de entrega da premiação aos melhores de 2017 acontecerá no próximo dia 29 de janeiro no Buffet Catharina, região Oeste da Capital.


Troféu Guará:

Técnico: Enderson Moreira (América)

Preparador físico: Edy Carlos Toporowicz Soares (América)

Dirigente do Ano: Alencar da Silveira Júnior (América)

Jogador revelação: Murilo (zagueiro do Cruzeiro)

Melhor árbitro: Igor Junio Benevenuto

Craque do ano: Thiago Neves (Cruzeiro)

Artilheiro: Fred (Atlético)

Campeão Mineiro: Atlético

Campeão Brasileiro da Série B: América

Campeão da Copa do Brasil: Cruzeiro

Prêmio Guará Especial: Eduardo Maluf (homenagem póstuma).


 Veja como ficou a seleção Guará de 2017:

Goleiro: Fábio (Cruzeiro)

Lateral-direito: Marcos Rocha (Atlético)

Zagueiros: Messias e Rafael Lima (América)

Lateral-esquerdo: Diogo Barbosa (Cruzeiro)

Volantes: Henrique e Hudson (Cruzeiro)

Meias: Otero (Atlético) e Thiago Neves (Cruzeiro)

Atacantes: Fred (Atlético) e De Arrascaeta (Cruzeiro)