Home > Colunas > Homenagem à capital do desenvolvimento

Homenagem à capital do desenvolvimento

A história de Belo Horizonte e dos setores de comércio e serviços e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) se complementam intensamente. Desde a fundação da capital, o comércio e os serviços constituíram-se em sua essência. Foi por meio destes setores que a sua expansão e o seu desenvolvimento se consolidou. Nós vivemos e trabalhamos no terceiro município mais rico do Brasil, quando o assunto é o Produto Interno Bruto. E os setores de comércio e serviços são os responsáveis por mais de 66% do PIB de Belo Horizonte, segundo a Fundação Getúlio Vargas.

O seu comércio mistura cores, sabores, aromas e produtos de qualidade, que fazem parte da vida da cidade. Ao lado dos famosos e diversos bares, existe uma gama de opões de compras, lazer e entretenimento disponíveis aos seus moradores e visitantes. E nessa capital nasceu a CDL/BH. Enquanto o Brasil assistia a inauguração de Brasília em 1960, a nossa cidade passava por mudanças de comportamento e de hábitos de consumo.

E para homenagear a nossa capital pelos seus 120 anos, a CDL/BH lançou, no dia 21 de dezembro de 2017, o livro “BH 120 anos. Um olhar sobre a cidade, seu comércio e a sua história”. A publicação descreve a história do município, que está diretamente ligado à do comércio, que é uma vocação natural de Belo Horizonte. O conteúdo da narrativa aborda as transformações históricas, políticas, sociais, culturais e econômicas pelas quais a sociedade e a cidade passaram desde sua fundação e que influenciaram, diretamente, os rumos tomados por Belo Horizonte. O livro, idealizado pela CDL/BH, foi elaborado pelo Escritório de Histórias e é assinado pelo escritor Osias Ribeiro Neves.

A obra é uma edição especial comemorativa, com 252 páginas dividas em cinco grandes partes, que contemplam os fatos mais importantes da conjuntura nacional e mineira dos últimos 120 anos. Os capítulos são: Uma viagem pelos primórdios de Belo Horizonte; Da Revolução de 1930 aos Anos dourados; Novos tempos; Travessia para o novo século e Se a cidade vai bem o comércio vai bem. A narrativa também passa pela trajetória da CDL/BH, que tem mais de 55 anos de trabalho, atuando como agente do desenvolvimento da capital e do seu comércio.

Mas o livro não será o único presente da CDL/BH para Belo Horizonte. Em 2018, a Entidade irá entregar para a cidade um espaço cultural que valoriza a história, o legado, o futuro do comércio e a sua parceria. Será o “Memorial do Comércio”, um espaço de conhecimento, que irá destacar a força do comércio, dos centros comerciais e como tudo isso faz parte da trajetória da cidade.

Para a CDL/BH, é uma honra fazer parte dos 120 anos de Belo Horizonte e continuar contribuindo para o enriquecimento dessa história. A capital está em constante processo de mudança, assim como o seu comércio. E nesse caminho, a Entidade tem um papel fundamental, especialmente na conexão entre a cidade e o comércio.

*Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas
de Belo Horizonte (CDL/BH)