Home > Colunas > 2018 com muitas competições

2018 com muitas competições

Começo parabenizando o América pela brilhante conquista do Campeonato da Série B, o retorno para os 20 clubes que disputam o Campeonato Brasileiro Série A, e dedicamos está crônica ao fundador do Edição do Brasil, o jornalista Arthur Ferreira – torcedor americano que sempre acompanhava os jogos do Coelho.

O calendário de futebol em 2018 será bastante movimentado com várias competições, em que as equipes do Atlético, Cruzeiro e América estarão participando de disputadas de diversas taças e troféus. Conforme o calendário da CBF, as competições do próximo ano, como o Campeonato Brasileiro (Séries A e B) terá paralisação durante a Copa do Mundo de 2018. As Séries C e D ainda não tiveram seus calendários publicados porque não há definição se haverá necessidade de parar durante a competição. Pré-temporada: A pré-temporada dos clubes terá 14 dias, de 3 a 16 de janeiro. As competições estaduais poderão ser realizadas dentro de 18 datas compreendidas entre os dias 17 de janeiro a 8 de abril. A Copa do Brasil terá oito fases, em 21 datas entre 31 de janeiro e 17 de outubro. Campeonato Brasileiro: Série A – de 15/04 a 09/12 (38 datas). Série B – de14/04 a 02/12 (38 datas). Série C – a definir (24 datas). Série D- a definir (16 datas). Competições Fifa: Copa do Mundo 2018 – de 15/06 a 15/07 (31 dias). Datas Fifa para amistosos: de 22/03 a 20/11 (10 datas) e o Mundial de Clubes: de 06/12 a 15/12 (10 dias). Competições da Conmebol: Copa Libertadores- de 31/01 a 28/11 (20 datas) e a Copa Sul-Americana -11/04 a 12/12 (12 datas). O calendário é extenso ainda mais com a realização da Copa do Mundo durante 30 dias na Rússia.

Este ano a média de jogos do Atlético, América e Cruzeiro chegou a mais de 70 partidas, se colocarmos 10 meses de atividades, as equipes entram em campo, em média 7 vezes ao mês, isso representa um grande desgaste físico aos jogadores que, em sua rotina de trabalho, treinam, arrumam as malas, pegam avião ou ônibus, treinam no local do jogo, disputam a partida, retornam para sua cidade e depois tentam se recuperar fisicamente para o próximo jogo.

Segundo os levantamentos médicos, o grande número de contusões e lesões sérias que muitos atletas sofrem se devem ao pouco tempo de recuperação física na realização de um jogo para o outro. Em um jogo de 90 minutos, o jogador corre cerca de 10 quilômetros e perde de 3 a 5 quilos.

Sem tempo para se recuperar, o resultado é o grande número de jogadores contundidos e que precisam, às vezes, de cirurgia em grande parte das equipes. O plantel das equipes tem aproximadamente de 30 a 35 atletas, sendo em média 3 a 4 goleiros e o restante dos esportistas para as diversas posições em campo.

Vamos torcer para os clubes mineiros levantarem várias taças e troféus em suas diversas participações; o Cruzeiro terá a Copa do Brasil , Copa Libertadores, Campeonato Mineiro; o América participa do Campeonato Mineiro, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil e o Atlético começa, em janeiro, com a participação na Florida Cup, nos Estados Unidos, Campeonato Mineiro, Copa do Brasil, Copa Libertadores ou a Copa Sul Americana (não sabemos, porque a definição será este final de semana, e o Edição do Brasil está disponível no site edicaodobrasil.com.br na sexta-feira e na forma impressa no domingo. E a definição da posição da classificação das equipes será somente no domingo à tarde).

Minas Gerais tem mais de 22 milhões de habitantes e, em sua grande maioria, tem o futebol como esporte preferido, defendendo as cores das camisa, o azul; o preto e branco; e o verde e preto. Avante, clubes mineiros! Feliz 2018!

Jornalista – sergio51moreira@bol.com.br