Home > Destaques > Lacerda é o principal adversário de Pimentel na disputa de 2018

Lacerda é o principal adversário de Pimentel na disputa de 2018

Márcio Lacerda - Valter Campanato/ Agência Brasil

Quando o grupo do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), começou a retaliar contra o ex-prefeito Marcio Lacerda (PSB), o meio político percebeu que o motivo do desagravo reside em fustigar a pretensão de Lacerda em se inserir na eleição pela conquista ao governo de Minas.

Nesta reta final de 2017 são claros os sinais de crescimento do nome do ex-dirigente da capital no que diz respeito à sucessão ao Palácio da Liberdade. Além de pesquisas internas do próprio PSB, existem outras sondagens apontando Lacerda como o segundo colocado na preferência do eleitor, ficando atrás apenas do governador Fernando Pimentel (PT).

Considerado um cidadão de posses, Lacerda, na avaliação de líderes partidários, é o único pré-candidato ao posto de governador do Estado com condições de utilizar seu próprio dinheiro. Evitando, com isso, aportes de fundos de campanha, além de outros tipos de arrecadação para cobrir despesas por ocasião do pleito.

Segundo consta nos bastidores, atualmente, o representante dos socialistas já teria ajustado o apoio do PDT e PPS. Há indícios apontando para uma decisão de Lacerda no sentido de incrementar sua possível candidatura, mesmo se tiver de enfrentar inevitáveis obstáculos. Entre eles, romper com seu passado de aproximação com PSDB e PT. Em suas visitas ao interior, ele tem feito críticas severas ao governador petista, a quem acusa de estar administrando um governo falido, herança da administração tucana, responsável pelo início da derrocada do sistema público estadual. E, como era de se esperar, esse estilo mais crítico tem recebido aplausos dos interlocutores.

Nessas viagens, uma atitude chamou atenção recentemente, quando ele esteve em Uberlândia e foi recebido por centenas de trabalhadores rurais sem terra. Lacerda permaneceu no local por horas a fio, se mostrou simpático, abraçou as pessoas, fez foto, enfim, já estava agindo como um possível candidato. Pelo menos é o que dizem os amigos mais próximos.

Ainda sobre as incursões do ex-prefeito de BH, ele ficou bastante satisfeito quando esteve no início deste mês em um jantar, no Minas Shopping, com a presença de 300 pessoas que pagaram para escutá-lo dar uma palestra.

Otimismo

Enquanto a caravana de Lacerda circula por regiões distintas, o grupo de Pimentel, de posse de várias sondagens eleitorais, considera que sua reeleição possa ocorrer ainda no primeiro turno. O deputado Rogério Correia (PT), entusiasmado sobre o assunto afirma: “Por enquanto não temos candidatura de oposição competitiva que possa nos trazer risco”.

Os analistas políticos avaliam que o sucesso definitivo dessa empreitada com a recondução de Pimentel ao Governo do Estado estaria praticamente consolidada, caso sua coordenação política consiga reeditar a aliança com o PMDB. O que ampliaria a capilaridade da campanha eleitoral a partir do engajamento dos prefeitos, vereadores e inúmeras lideranças que esses dois partidos têm nos rincões mineiros.