Home > Colunas > QUEM SABE, SABE

QUEM SABE, SABE

Francisco Timóteo de Rezende, Guilherme Miliani Suait e Danilo Martins - Crédito: Pedro Luiz Alves

INTERNACIONAL TEM REDUÇÃO

Segundo dados da ANAC, as tarifas internacionais para voos, com origem no Brasil, registraram queda para todos os continentes, na comparação entre 2011 e 2016. O primeiro levantamento mostra que a América do Sul teve 59,6% das passagens vendidas abaixo de US$ 300 em 2016 (em 2011, essa fatia era de 34%). Já para América do Norte 53,6%, dos bilhetes foram comercializados por menos de US$ 600 no ano passado (ante 6,9% em 2011). Para a Europa, passagens abaixo de US$ 750 responderam por 56,5, diante dos 16,2% de 6 anos atrás. “Esse estudo reafirma os benefícios da desregulamentação das tarifas que, no caso internacional, ocorreu em 2008 para América do Sul e para os demais mercados a partir de 2009”, afirma o consultor técnico da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Maurício Emboaba.

MINEIRO É PRINCIPAL EMPREENDEDOR DE 2017

A ideia fantástica que renderia uma fortuna veio para Tallis Gomes, em 2011. Cansado e aborrecido por não conseguir um táxi, o mineiro de Carangola, Zona da Mata, desenhou o projeto do que seria a Easy Táxi, empresa que, quando foi vendida, em 2014, para um grupo de alemão, valia cerca de R$ 1 bilhão. Depois disso, o empreendedor não precisava provar mais nada, mas provou. Em junho de 2015, ele fundava a Singu, um marketplace do mercado de beleza que conecta profissionais como manicures, pedicures, maquiadores e depiladores a seus clientes e chega quase a quadruplicar a renda do prestador de serviço.

GUERRA NUCLEAR

A escalada de tensão após os recentes testes feitos pela Coreia do Norte usando a mais potente arma nuclear – a bomba de hidrogênio – fez o mundo ficar em alerta sobre um possível confronto envolvendo principalmente os EUA. Diante de dois líderes tão imprevisíveis e dos desdobramentos que essa guerra pode ter, os especialistas são unânimes ao afirmar que as consequências podem ser catastróficas e colocar em risco o futuro da humanidade.

CANAL ABERTO

Lei seca. Bebida alcoólica e direção não combinam. Todo motorista sabe que se for pego na blitz da lei seca vai ser convidado a fazer o teste do bafômetro, independente de ter ingerido a bebida ou não. Quando o motorista se recusa, já e um indício do consumo. Agora, já pensou se todos que forem flagrados, dirigindo alcoolizados, alegarem que é armação? Como se explica? Se você não ingeriu bebida alcoólica, então não se recuse e faça o teste.

Franquias de hotelaria e turismo reagem à crise. Para acompanhar o desenvolvimento do setor, a Associação Brasileira de Franchising (ABF) realiza pesquisas trimestrais com empresas franqueadoras, associadas ou não. Na pesquisa mais recente, referente ao segundo trimestre de 2017, as franquias de agências de viagens e hotelaria foram as que apresentaram maior crescimento no faturamento: 10%, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Exame sorológico zika vírus. O Brasil deve ter, até o início de 2018, um exame sorológico preciso para detectar a infecção por zika vírus. Atualmente, a forma mais eficaz de detectar o vírus é por meio de testes moleculares, que são mais caros e cujos resultados demoram mais. “Finalmente, depois de 2 anos podemos dizer que conseguimos um teste sorológico eficaz para detectar o zika”, diz o médico virologista Edison Luiz Durigon, pesquisador da Universidade de São Paulo (USP).

STF condena união. O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou a União a pagar as diferenças relacionadas à complementação de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) entre 1998 e 2007. Os repasses aos Estados, considerando todas as ações que precisa ser analisadas, podem chegar a R$ 50 bilhões, de acordo com a Advocacia-Geral da União (AGU).

Pagamento pode atrasar benefícios do INSS. O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, disse que o Brasil não tem condições de conduzir as reformas da previdência e tributária ao mesmo tempo. Segundo ele, a rmais urgente é a previdenciária, uma vez que o governo está prestes a não conseguir suportar os custos com aposentadoria e pensões. “A gravidade da situação é essa mesmo: nós estamos prestes a não poder pagar (a previdência)”, afirmou Oliveira.

Empresa quer devolver 040. O grupo Invepar anunciou que vai devolver a concessão da BR-040 ao governo federal. A revelação foi feita após 2 anos e um mês de cobrança de pedágio e com apenas 5 km duplicados no trecho que passa por Minas. A Via 040, empresa criada pelo grupo para administrar a rodovia, confirmou que vai aderir ao processo de relicitação, permitido pela nova lei sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Os motivos da devolução não foram divulgados pela concessionária, mas a redução de fluxo de veículos devido à crise econômica e as dificuldades de financiamento em função da Operação Lava Jato são apontadas por especialistas.