Home > Cidades > BH recebe 41ª Edição da Anime Festival

BH recebe 41ª Edição da Anime Festival

Stormtrooper, de Guerra nas Estrelas, durante a última edição do evento - Crédito: Divulgação

Imagine os personagens do seu jogo, desenho ou filme preferido passeando por Belo Horizonte. Bom, essa cena não está longe da realidade, isso porque a 41ª edição do Anime Festival BH será realizada nos dias 19 e 20 de agosto, no Colégio Pio XII, onde são esperados mais de 3 mil pessoas.

O festival vai contar com uma série de atividades para o público como: concurso de cosplay – ponto alto do evento –, gincanas, workshops, bate-papo com dubladores e youtubers.

Para quem não conhece, cosplay é um termo em inglês, formado pela junção das palavras costume (fantasia) e roleplay (brincadeira ou interpretação). Em linhas gerais, é um hobby onde as pessoas se fantasiam de seus personagens favoritos de games, animes, mangás, entre outros.

Esse universo tem ganhado espaço e notoriedade, pois é bem democrático – uma vez que conquista crianças e adultos. O organizador do evento, César Ikko, explica que o festival tem 14 anos e que tem sua origem em São Paulo. “Muitas pessoas de BH iam até São Paulo para participar, então, resolvemos fazer um teste na cidade em 2004 que deu certo. Começamos com uma edição por ano e, agora, fazemos quatro”.

Ele afirma ainda que a cada feira eles planejam atividades diferentes e, nesta, haverá um dublador profissional – o youtuber Charles Emmanuel Marcondes. “A cada festival pensamos em atrações para atrair e divertir o público”.

Além dos concursos de cosplay e de ilustração que tem premiação para o primeiro, segundo e terceiro lugar, Ikko diz, que o festival conta com gincanas, workshops, apresentações e lojas. “Com o ingresso, a pessoa pode participar de várias atividades gratuitamente, mas para os workshops específicos, como o de dublagem, há uma taxa a ser paga”.

 


ANIME FESTIVAL BH 2017 WINTER

Data: 19 e 20 de agosto

Hora: 13h às 19h

Local: Colégio Pio XII – Rua Alvarenga Peixoto, 1699, Santo Agostinho, BH.

Ingressos: À venda na Saga Escola de Jogos (Av. Afonso Pena, 749 – Centro) e pela internet.

Meia-entrada Social: Quem doar 1 quilo de alimento não perecível (exceto sal e óleo) paga apenas a metade do valor do ingresso para participar do festival. As arrecadações serão doadas para uma entidade carente.

Valores para outras atividades estão no site.


No mundo da ficção

O lanterneiro Regis Lopes diz que já participou do Anime Festival BH e de outros eventos ligados a esse universo. Ele tem uma lista bem extensa dos personagens dos quais já se fantasiou. “Já fiz o Judal do anime chamado Magi, Jeff the Killer de uma lenda urbana, Sub-Zero do jogo Mortal Kombat, Marshall Lee do Hora de Aventura, Jack Esqueleto do estranho mundo de Jack, entre outros”.

Regis conta que a vontade de se caracterizar como um personagem vem desde a infância. “Comecei a entrar nesse mundo e conheci o que era cosplay. No mesmo instante eu já sonhava em me ver representando certos personagens. Hoje, me sinto muito bem quando estou caracterizado”.

Agora, ele diz que participa de um grupo de voluntários que se fantasiam de personagens para fazer visitas a hospitais, orfanatos, asilos e instituições com a intenção de ajudar e divertir as pessoas. “O grupo se chama Meu Mundo Mágico. É a minha segunda família. Juntei o que eu amo com o meu sonho de fazer o bem ao próximo”, conclui.

 

Trabalho divertido

Princesas, príncipes e heróis. Os personagens infantis circulam e têm grande receptividade nesse universo cosplay. Hoje, as festas e eventos para crianças tendem a ter essas atrações para divertir e encantar os baixinhos.

A estudante de direito, Amanda Damm, 22, se veste de Anna, da animação Frozen, desde 2015. “Simplesmente amo me fantasiar de Anna. É difícil ficar um final de semana sem ser a personagem”.

Ela trabalha em uma empresa de eventos e conta que recebe em média de R$ 80 a R$ 100, por festa, para viver a personagem.

 

Ariane Braga
Apaixonada por animais, mercado econômico e educação. Tem 29 anos, graduou-se em jornalismo e cursou MBA em marketing na Unopar. Tem experiência de mais 8 anos na área de comunicação e marketing, com a elaboração de projetos, assessoria de imprensa, redação e edição de jornais e revistas, planejamento e monitoramento de mídias sociais, comunicação interna e fotografia.