Home > Geral > Aprender um idioma impacta em melhores salários no mercado de trabalho

Aprender um idioma impacta em melhores salários no mercado de trabalho

Profissionais que falam inglês e/ou espanhol são os mais procurados pelas empresas. - Crédito: Divulgação

Além da nossa língua, aprender algum outro idioma é um grande diferencial para concorrer a uma vaga de emprego ou para que seu salário seja maior, ainda mais com um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Para se ter uma ideia, uma pesquisa recente, feita pela Catho, mostrou que um profissional no cargo de coordenação que fala inglês, por exemplo, ganha 61% a mais que uma pessoa que exerce a mesma função e tem apenas conhecimento básico da língua. Nos cargos de gerência e supervisão, a diferença salarial é de 57% e 43%, respectivamente. Já no posto de diretoria, o profissional que fala inglês ganha até 42% a mais.

O estudo também apontou que a língua espanhola é segunda que mais tem impacto na remuneração salarial dos brasileiros. No cargo de coordenação, um profissional fluente no idioma ganha até 54% a mais do que um que tem apenas o conhecimento básico. Para as funções de diretoria, gerência e supervisão, a diferença salarial para um trabalhador que fala espanhol fluente é de 50%, 51% e 38%, respectivamente. E não é só para concorrer a uma vaga ou conseguir salário melhor, aprender um novo idioma possibilita o conhecimento de novas culturas e favorece o desenvolvimento pessoal.

Para Rafael Correa, responsável pelo setor de recrutamento e seleção de uma empresa multinacional, inglês e espanhol são os idiomas mais procurados no mercado. “Se você quer alavancar sua carreira, investir em uma dessas línguas é imprescindível. Os currículos de candidatos que possuem habilidade de se comunicar em outra língua tem um maior destaque para a empresa. Existem dois tipos de profissionais: os que tem conhecimento básico sobre a língua e sabem, por exemplo, agradecimentos, comprimentos e tem um vocabulário limitado. E também tem os fluentes que sabem falar, ler e escrever, ou seja, tem o domínio total de uma língua estrangeira”, explica.

Ele salienta que devido à crise, muitas empresas preferem ter uma equipe enxuta, mas com profissionais eficientes e que saibam se comunicar em outro idioma. “Para quem está em busca de uma oportunidade de trabalho, é muito importante estar atento as exigências dos recrutadores. Quando algum candidato informa no currículo que tem fluência em alguma língua, dependendo da vaga é comum a gente testar o nível de conhecimento dos profissionais no idioma estrangeiro nas entrevistas de emprego. Além disso, quanto melhor forem as habilidades e competências, maior será a remuneração e oportunidades dentro da empresa”.

Expandindo a carreira

Pensando em uma melhor colocação, Cléber Fernandes, 36, decidiu aprender inglês. “Eu sempre fui incentivado pela minha mulher, mas nunca tinha percebido a importância do idioma. Optei por fazer o curso intensivo e em cerca de 1 ano eu já tinha um bom conhecimento básico. Na época, eu trabalhava no setor de marketing em uma empresa de comunicação. Foi quando surgiu uma vaga para analista de mídias sociais e um dos pré-requisitos era esse, porque a linguagem de programação e a maioria dos softwares mais qualificados são em inglês. Foi um grande salto na minha carreira profissional”. No que diz respeito a remuneração, ele afirma que ganha cerca de 30% a mais do que recebia antes.

Cursos online gratuitos

Para quem deseja aprender um idioma e não tem recursos financeiros, existem diversos sites gratuitos que ensinam, além do inglês e espanhol, francês, italiano, alemão, entre outras línguas.

www.duolingo.com
www.busuu.com
www.bbc.co.uk
www.learn-english-online.org
Daniel Amaro
Formado em jornalismo, Daniel tem 25 anos e possui experiência em assessoria de comunicação voltado para produção de conteúdo para web. Ama escrever sobre política, cultura, economia e saúde. É apaixonado por jornalismo investigativo e estudar inglês. É perseverante e adora desafios. Seu hobby preferido é viajar.