Home > Acir Antão > Acir Antão

Acir Antão

Foi realizado no dia 9 de março, um café da manhã nas dependências do Minas Tênis Clube para a apresentação da linha de 26 produtos lácteos Apreciare. Desde 2011 no mercado, a Apreciare está sendo reapresentada ao público com uma nova formulação e impactante identidade visual. Uma proposta que mescla tecnologia, inovação, maior concentração de frutas, puro leite e redução de componentes artificiais.

IMPOSTO DE RENDA– O governo, até hoje, não se dignou a fazer uma revisão na tabela de pagamento do imposto de renda pessoa física, o que fará com que o contribuinte pague mais imposto nesta próxima declaração. A reformulação é necessária todo ano e sempre tem que haver uma pressão muito grande para o governo fazê-la. Assim, um cidadão que recebe até R$ 1.900 por mês, vai pagar imposto de renda. Se o governo realmente fizesse a inspeção, juntando os anos que ela não foi feita, só pagaria o tributo quem estivesse recebendo mais de R$ 3.600 mensais. Os políticos preocupados com a lista de Janot e com os problemas da Lava Jato deixaram de fazer essa cobrança e mais uma vez o pobre contribuinte é que vai pagar a conta. No ano passado, o governo petista da ex-presidente Dilma, considerou da classe média alta quem ganhava até R$ 1.900 por mês. Portanto, no Governo Temer está acontecendo à mesma coisa.

AS CONSTRUTORAS – A Operação Lava Jato que revelou o grau de corrupção entre as empreiteiras e a classe política, nada mais é do que o reflexo de algumas modificações que a Constituição de 1988 trouxe quando foi sancionada. É que durante o governo militar, os integrantes do Congresso Nacional, aí incluídos deputados e senadores, eram proibidos de fazer qualquer emenda ao orçamento. Com a nova constituição, essa prática voltou e o primeiro escândalo aconteceu na década de 1990, quando a simples prisão de um funcionário do Senado – José Carlos dos Santos – para averiguar a morte de sua esposa, trouxe à baila o primeiro grande escândalo que abalou a estrutura republicana, que se chamou “Crise do Orçamento”. Naquela época, o Brasil tomou conhecimento de um sistema que funciona até hoje: um deputado apresenta uma emenda ao orçamento, solicitando verba para a construção de uma avenida sanitária em algum município brasileiro. Na realidade, o projeto foi feito por uma empreiteira que vai ser a dona da obra. Uma emenda de R$ 10 milhões, na realidade vai cobrir a propina para os funcionários do ministério que vai liberar o recurso, o ministro da pasta, o deputado e o prefeito da cidade. Vai ser o lobby da empreiteira que vai liberar o dinheiro no ministério. Esse escândalo foi descoberto e muitos deputados foram cassados. Agora a prática se revigorou na Petrobras, mas se forem fazer uma investigação séria, todas as obras públicas desse país tem esse mesmo vício. Esse conluio entre empreiteiros e políticos vem de longa data. O executivo Emilio Odebrecht que em depoimento ao juiz Sérgio Moro disse que o caixa 2 é modelo reinante há muito tempo no país, nada mais quis dizer que a corrupção existe de há muito. Aliás, ele falou do caixa 2, mas na verdade o roubo é muito diferente. Alguns políticos levaram muita vantagem com a desculpa de caixa 2.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA– Aos poucos a pressão da rua vai influenciando nas decisões dos congressistas. Pelo menos já se admite que uma mulher que tem filhos possa aposentar-se aos 60 anos. Ficou esquisita a fala do ministro Henrique Meireles, que afirmou estar o governo decidido a aumentar a data limite da aposentadoria masculina de 65 para 71 anos, para compensar a diminuição da aposentadoria da mulher.

ENFIM, FORMADO – O Edição do Brasil parabeniza o estagiário Daniel Amaro pela conclusão no curso superior de jornalismo. Temos a certeza que foram 4 anos de muita aprendizado e desafios na faculdade e no estágio que fez conosco. Daniel é um funcionário dedicado e acreditamos que os próximos passos serão ainda maiores, pois ele tem potencial para muito mais. Sucesso na carreira!

DA COCHEIRA

O governador Pimentel (PT) quer investir no interior e para isso passou a viajar mais. O PT anda mal avaliado na capital.

Falando em Pimentel, ele está conseguindo unir a bancada de Minas em torno do encontro de contas com o Governo Federal.  A dívida da união com Minas é de R$ 135 bilhões. Se devemos R$ 80 bilhões, ainda sobram R$ 55 bilhões.

Alberto Pinto Coelho vai ser vice-presidente do Banco do Brasil. A nomeação foi decidida por Aécio Neves (PSDB) em Brasília.

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Adalclever Lopes (PMDB), recebeu no dia 14, representantes de entidades contrárias à proposta de reforma da Previdência feita pelo Governo Federal.

Os entendidos em direito eleitoral acham que a chapa Dilma/Temer não será cassada agora, porque os advogados estão preparados para entrar com uma série de recursos que vai levar a decisão para depois do mandato de Temer.

Mesmo com os números da economia desfavoráveis, a rede Walmart está apostando no Brasil. Vai investir R$ 1 bilhão nos próximos 3 anos para reformar seus hipermercados.

ANIVERSÁRIOS

Domingo, dia 19 de março

Jornalista José Carlos Alexandre

Ex-vereadora Maria José Chiod – Contagem

José Afrânio Vieira

Jornalista Bruno Azevedo – Rádio Itatiaia

Segunda-feira, 20

Ex-vereador Aristides Vieira

Dr. Cesário Almaada Lima

Terça-feira, 21

Maria Ignêz Friche

Tatiane Cristina Paiva

Paulo Garcia

Quarta-feira, 22

Radialista Dina Fernanda

Antonio Lobo Scoralick

Jornalista Carlos Viana- Rádio Itatiaia

Quinta-feira, 23

Dr. José Maria Veiga

Olímpia Borges

Dr. João Marques de Vasconcelos

Cel. Celso Sergio Ferreira

Neider Moreira

Jornalista Fernanda Rodrigues – Rádio Itatiaia

Jornalista Aline Neves – Rádio Itatiaia

Sexta-feira, 24

Maria de Lourdes Castelo Branco

Chiquinho Monteiro

Deputado Luiz Humberto Carneiro

Sábado, dia 25

Juca Camargos – contagem

Empresário Ermelindo da Rocha Faria

Jornalista Vânia Turce

José Soares

A todos, os nossos parabéns!