Home > Geral > Livro traz um novo olhar sobre a tragédia de Mariana

Livro traz um novo olhar sobre a tragédia de Mariana

Livro faz um recorte histórico sobre as relações de poder entre o minério de ferro e as cidades mineiras (Foto: divulgação)

O rompimento da barragem de Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, em 2015, é um assunto bastante conhecido entre os brasileiros, seja pelo impacto ambiental causado ou pelas 19 mortes. Para além disso, o crime ambiental também trouxe reflexões sobre o atual modelo de negócios das grandes corporações. E, é justamente sobre esse tema que o livro A Tragédia de Mariana e o Narcisismo Gerencial da Pós-Modernidade discute.

Escrito pelo mestre na área de administração, Epaminondas Bittercourt, o livro faz uma volta ao passado e relembra como se formou a relação entre as cidades mineiras que dependem da mineração, como Mariana e Diamantina, e como os commodities influenciaram no atual modelo de negócio.

Mesclando com fotografias tiradas pelo próprio autor, o texto contém informações de diversas áreas do conhecimento, como por exemplo economia, direito, administração, psicologia e entre outras, para tentar explicar o que o rompimento da barragem simboliza. “Apresento vários dados que permitem que o leitor tire conclusões sobre o ocorrido, chamando a atenção para a busca incessante pelo lucro das grandes empresas”.

Epaminondas contou que resolveu escrever sobre o tema pois era algo de seu interesse. “Quando fiquei sabendo do que havia acontecido estava em Canudos, Bahia, e resolvi voltar”. O processo de pesquisa e seleção de fotos durou, aproximadamente, quatro meses.

Para que a primeira edição do livro fosse publicada, o autor contou com a ajuda do deputado estadual Durval Ângelo (PT), que financiou os primeiros exemplares. Além disso, o parlamentar também escreveu o prefácio da obra. “O rompimento da barragem não será lembrado somente como o maior acidente/crime ambiental do mundo, mas como um grito de justiça daqueles que não podem falar; da natureza, dos peixes, águas e animais da terra e do ar. Ou, ainda, daqueles que não mais falarão, pois tiveram suas vidas ceifadas, sob morros de lama e rejeitos de minério”.

A Editora Chiado, de Portugal, também se interessou pela obra e vai lançá-la no dia 25 deste mês na livraria Quixote, na Savassi, região Centro-Sul de Belo Horizonte. O livro custará R$ 35,00.

Lançamento do livro A Tragédia de Mariana e o Narcisismo Gerencial na Pós-Modernidade

Data: 25 de março (sábado)

Local: Livraria Quixote – Rua Fernandes Tourinho, 274 – Savassi

Horário: de 11h às 14h

Preço: R$ 35,00