Home > Saúde e vida > Você sabe os benefícios de um bom café da manhã?

Você sabe os benefícios de um bom café da manhã?

Pessoas que não possuem o hábito de consumir o café da manhã tendem a ingerir quantidades insuficientes de vitaminas (Foto: divulgação)

O café da manhã é a principal refeição do dia. Quem nunca ouviu essa frase? Esse saber popular é uma verdade absoluta, pois, a alimentação matinal é de suma importância para o nosso dia a dia. No Brasil, o café é mais comum entre a população adulta e, geralmente, consumido em casa ou no caminho para o trabalho, entre às 5h e 10h da manhã.

De acordo com a nutricionista clínica, Mariana Urias, a alimentação é necessária para quem tem objetivos traçados. “A primeira refeição do dia é muito importante para o funcionamento do organismo. Para quem quer perder peso é fundamental devido ao fato de acelerar o metabolismo e queimar gorduras. Em casos onde a meta é ganhar massa, a alimentação é necessária, pois, caso contrário, a pessoa começa a perder a massa magra que tem no corpo. Além disso, o café da manhã é ótimo para o funcionamento do corpo no geral”, diz.

“Quando acordamos, a primeira refeição do dia é o que vai supri a quantidade de energia que o nosso organismo precisa para repor o que perdeu durante o sono e isso também ajuda na reserva que o corpo faz para gastar nas rotinas diárias. Se um indivíduo acorda e não toma um bom café da manhã, ele não terá um desempenho bom ao longo do dia”, explica.

De acordo com documento sobre o tema, desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, pessoas que não possuem o hábito de consumir o café da manhã tendem a ingerir quantidades insuficientes de vitaminas, ácido fólico, cálcio, ferro e outros nutrientes essenciais para o corpo. “É muito importante o consumo das fontes de carboidrato durante a manhã, eu sempre sugiro a ingestão de aveia, frutas e proteínas como ovos, queijo etc aos meus pacientes. Além disso, é importante fazer esse equilíbrio de alimentos”.

Questionada sobre o que pode ser evitado, a nutricionista conta que isso depende do objetivo e do tipo de cada pessoa, pois os organismos funcionam de maneira diferente. Entretanto, no geral, é preciso evitar os excessos. “Antigamente, se falava muito que o café da manhã deveria ser de rei, o almoço de príncipe e o jantar de plebeu e isso não foge da realidade. A teoria de se alimentar a cada 3 horas, não é uma conversa à toa. As pessoas precisam regrar a alimentação fazendo com que o organismo se comporte de maneira regular. Desta forma, a tendência e comer menos e por mais vezes ao dia”, conta.

Porém, com a correria do cotidiano, muitas pessoas estão deixando de se alimentar durante as manhãs ou substituindo por outras alimentações. “Isso é ruim, pois a pessoa pode se sentir fraca ao longo do dia pela falta de carboidrato. Quanto a substituição por outras formas de alimentação, isso é muito relativo e depende, também, do caso da pessoa. É possível sim fazer essa troca, mas, é necessário o acompanhamento de um profissional”, aponta.

Alimentos

De acordo com o pediatra, nutrólogo e coordenador do Centro de Nutrologia e Dificuldades Alimentares do Instituto do Hospital Infantil de Sabará e do Departamento e da Sociedade Brasileira de Pediatria, Mauro Fisberg, o café da manhã é uma oportunidade de inclusão de nutrientes importantes para o bom funcionamento do corpo.

Para o especialista, nenhum alimento é capaz de fornecer todos os nutrientes necessários. Por isso, a variedade é essencial para manter uma alimentação equilibrada e nutritiva. Ele dá dicas que podem ser seguidas na hora de se alimentar durante as manhãs:

Troque os carboidratos refinados, como o pão branco e biscoitos, por carboidratos complexos como os produtos integrais. Por sua digestão ser mais lenta, o organismo sente-se saciado por mais tempo.

Proteínas ajudam no controle do peso corporal, estimulando a liberação de hormônios responsáveis pelo aumento da saciedade e também na construção do tecido muscular, que favorece o gasto diário de energia.

O café da manhã ainda é uma boa oportunidade para consumir alimentos que tenham cálcio, então, lácteos, queijos, iogurtes ou bebidas à base de soja nesse momento são exemplos de como garantir esse nutrientes.

É fundamental completar a refeição com uma fruta, que vai contribuir com vitaminas e minerais, além de ajudar a aumentar a quantidade de fibras consumida.