Home > Destaques > Minas Locomotiva inicia projeto para inclusão social

Minas Locomotiva inicia projeto para inclusão social

Ideia irá reformar quadras a fim de incentivar a prática do esporte (foto: divulgação)

“Muito mais que uma prática, o esporte também pode ser inclusivo”, é o que acredita o atleta do time de futebol americano Minas Locomotiva, Pedro Henrique Silva. Ele e a cheerleader (líder de torcida) Tatiana Ferreira iniciaram há um mês o projeto “Locomotiva dos Sonhos”, que visa levar o esporte para comunidades, além de reformar quadras.

Para apresentar o projeto à população, está sendo organizado o primeiro “Festival dos Sonhos”, evento que vai mostrar para às pessoas a importância da ideia. A primeira comunidade escolhida foi a do bairro Citrolândia, em Betim e os idealizadores estão na expectativa que os moradores abracem a causa. “Nossa intenção com o festival é ter um primeiro contato com as pessoas que vivem nas proximidades e mostrar que são elas as responsáveis pelo lugar. Nós vamos restaurar a quadra, mas queremos conscientizar a todos sobre a importância de preservar o local”, comenta Pedro.

O evento será dia 26 de novembro e contará com diversas atrações. “Nós levaremos várias atividades para o pessoal. Teremos oficinas de futebol americano e cheerleaders, além de Parkour (prática de transpor obstáculos em qualquer ambiente) e Grafite. Também fechamos parceria com um dentista que estará disponível no local para aplicação de flúor e escovação. Tudo para atender as necessidades das pessoas para que posteriormente elas voltem e nos ajudem na restauração da quadra”, afirma Tatiana.

Para Pedro, projetos como esse são importantes para toda a sociedade. Ele conta como foi a primeira experiência em busca da quadra para reforma. “Nós fomos conhecer o local indicado, mas acabamos indo para o endereço errado que era uma quadra que havia virado ponto de tráfico, por isso as crianças eram proibidas de usar o local pelos usuários e traficantes”.

Ele completa dizendo que o objetivo do “Locomotiva dos Sonhos” é levar o esporte até as pessoas, já que ele molda o caráter do ser humano porque ensina disciplina. “Buscamos criar uma sociedade de pensadores e atletas dispostos a tornar o mundo melhor do que a gente tem vivido”.

Mãos à obra

Após o festival dos sonhos, toda a equipe de voluntários deve retornar à quadra em janeiro para a restauração. Por isso, eles estão em busca de doações. “Todos os donativos são bem-vindos: tintas, pincéis, máscaras etc. Temos uma planilha disponível em nossa página na internet com toda a lista. O que sobrar, nós guardaremos para a próxima reforma. Vamos trabalhar em escolas, creches, quadras nas comunidades. A finalidade é deixar nesses lugares a faísca do esporte para que ele se propague”, explica Pedro.

O evento será realizado na Rua Miguel Pereira em frente ao número 256, bairro Monte Calvário na Colônia Santa Isabel.

Para mais informações, acesse a fanpage Locomotiva dos Sonhos.
Os interessados em realizar doação ou ser voluntário no projeto, pode enviar uma mensagem privada para os organizadores por meio da página.

Nat Macedo
Belo-horizontina, 22 anos. Graduanda em jornalismo pelo Centro Universitário Estácio de Sá, fez cursos de Consultoria de Imagem e Design de Moda. Há 3 anos criou um blog voltado para o público feminino. Interessada em assuntos relacionados à minoria, gosta de dar visibilidade as pequenas causas voltadas a inclusão e empoderamento destes nichos.