Home > Destaques > Artistas vão ocupar as ruas de BH em ação voltada à inclusão sociocultural

Artistas vão ocupar as ruas de BH em ação voltada à inclusão sociocultural

Campanha “Ser Gentil com Arte” busca patrocínio para ser realizada na capital

A arte sempre foi essencial para humanidade, principalmente para fazer com que toda a sociedade refletisse sobre temas que, às vezes, são completamente ignorados ou passam despercebidos. Além disso, a arte preza pelo respeito e gentileza, beneficiando toda a comunidade e contribuindo para o desenvolvimento social e econômico. Pensando nisso, o Instituto Inarte está buscando patrocínio para realizar a campanha “Ser Gentil com Arte”, no mês de maio do próximo ano, em Belo Horizonte.

Durante 3 dias, que ainda serão definidos pela organização, a capital mineira será invadida por 400 artistas de várias partes do mundo. Entre eles, grafiteiros, publicitários, músicos, produtores musicais, muralistas e artistas plásticos que levarão seus trabalhos para as ruas em defesa da inclusão sociocultural de pessoas com deficiência, idosos, obesos e todos os excluídos de colocar em prática seus direitos, necessidades e potencialidades, incluindo os animais.

A proposta da campanha é ser itinerante, ocorrendo a cada ano em uma capital diferente. Com o tema “De que forma é o amor. De que cor é a gentileza”, as ruas, ônibus e metrô de Belo Horizonte serão transformados em galerias de arte e a população convocada para participar da elaboração do Manual da Gentileza. O projeto é paralelo ao Festival Internacional de Música das Pessoas com Deficiência e tem apoio de artistas mundialmente reconhecidos como Os Gêmeos, Eduardo Kobra, Boleta Bike (criador do beija-flor mascote da campanha), Alex Senna, Paulo Ito, Ataíde Miranda, Bellin (Espanha) e Mirko (Alemanha). Algumas personalidades também estão envolvidas, incluindo Solano Ribeiro, conhecido como o “Rei dos Festivais” e “Pai da MPB”, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni) e Washington Olivetto.

De acordo com a presidente da Inarte e organizadora da campanha, Vânia Elizabeth, a proposta tem um imenso valor agregado com o engajamento de profissionais que são considerados verdadeiros expoentes em suas áreas de atuação. “Essa corrente do bem que se forma em torno da iniciativa é algo extremamente gratificante. O projeto também mostrará à população quais empresas, produtos e serviços se importam com os vulneráveis. Desenvolvimento humano provoca ampliação socioeconômica. Além disso, a campanha transcenderá o entretenimento que será proporcionado durante os 3 dias de evento, pois certamente iniciaremos uma mudança no comportamento dos brasileiros”, ressalta.

O projeto já conta com parceiros como Associação Brasileira das Indústrias e Revendedores de Produtos e Serviços para Pessoas com Deficiência (Abridef), Bolt Brasil, Estúdio Muster, Março Produções e Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB-MG. Além da exposição nas ruas e toda comunicação e publicidade do evento, também será criada uma feira virtual com o envolvimento das empresas participantes